Blog do Maria

14/11/2009

Nota 10 para o São Paulo e 0 para André Dias e Hugo

O comportamento de André Dias e Hugo, que se agrediram dentro de campo, podiam inclusive ser expulsos e deixar o São Paulo com apenas nove jogadores, não tira o favoritismo do São Paulo nesta reta de chegada. Neste sábado, o time de Ricardo Gomes derrotou o Vitória por 2 a 0. Claro que o que aconteceu com os dois jogadores é inconcebível e  inexplicável. E o clube tem todo direito de puni-los. Pelas imagens da televisão, o primeiro a agredir foi André Dias.  E olha que o tricolor paulista é o líder e caminha para o hepta do Brasileiro. Depende apenas dos seus resultados e não terá pela frente nenhum clube do G4. Portanto...

Já o Atlético Mineiro se complicou ao perder para o Coritiba, que, com esta vitória praticamente, se livrou do rebaixamento. Já o sonho do título não existe mais para o Galo, que está a seis pontos do São Paulo.  Sua situação só não é pior porque o Cruzeiro, que vencia o Grêmio por 1 a 0, com dois jogadores a mais, cedeu o empate nos acréscimos. Se a Raposa tivesse vencido, teria jogado o Galo para fora do G4. Vamos ver o que acontece neste domingo. Se o Flamengo vencer o Náutico, em Recife, ultrapassa o Palmeiras e passa a vice líder. O Fluminense joga cartada  decisiva contra o Atlético Paranaense, no Maracanã.  Para os tricolores, é vencer ou vencer.

Por Maria às 22h51

Palmas para Nilmar e só. Êta joguinho...

O amistoso Brasil 1 x 0 Inglaterra, no Qatar, valeu pelo belo gol de Nilmar. Uma pintura de lance e uma cabeçada daquelas geniais. A saudade  do atacante sentida pelos torcedores do Internacional certamente ficou  mais acentuada. No mais, a partida foi tão sem graça que me deu a impressão de que os jogadores dos dois times entraram em campo sem motivação alguma. Muitos podem achar que estou exagerando, mas foi o que eu achei. Até porque, a equipe inglesa não contou com as suas principais estrelas.

De qualquer forma, é sempre bom a seleção se reunir e jogar. Principalmente para Dunga, que vive no Brasil, longe de todos os jogadores e os  amistosos fazem com que o grupo se reúna e mantenha o espírito de união. Mas que o jogo foi aquela comida sem tempero, isso foi.  

Por Maria às 20h54

São Paulo tem a faca e o queijo na mão

O São Paulo é, de fato, candidatíssimo a mais um título de Campeão Brasileiro. E digo porque:  se vencer o Vitória assumirá a liderança da competição com três pontos de vantagem sobre o Palmeiras e mesmo que o Flamengo derrote o Náutico, em Recife, um jogo pra lá de complicado, manterá dois pontos sobre os rubronegros. E, ter uma gordurinha de sobra neste finalzinho de campeonato não faz mal a ninguém. Ao contrário. Ajuda muito porque coloca pressão em quem ainda sonha com o título.  

Além disso, o próprio elenco mostra como o São Paulo tem peças de reposição e seu planejamento foi excelente: desfalcado de vários jogadores, entre eles Dagoberto, Borges, Rodrigo e Jean, entre outros, sua equipe entra em campo com um time muito forte:  Rogério Ceni, Renato Silva, André Dias e Miranda;  Gonzalez, Hernanes, Jorge Wagner, Arouca e Júnior César; Washington e Hugo.

Além disso, não terá pela frente nenhum adversário direto na luta pelo título e só depende de seus resultados. Além do Vitória, jogará contra o Botafogo, Goiás e Sport. Só não custa lembrar que futebol não se ganha no papel, aliás, nos tempos atuais pela internet e sim dentro do campo. Os jogadores têm que correr e  lutar. Time o São Paulo tem.

 

Para finalizar: o São Paulo não podera enfrentar o Sport no Morumbi, na última rodada. Acho grave a invasão de  torcedor. Mas milhares e milhares de outros torcedores não podem ser penalisados por isso e ficarem impossibilitados de assistir certamente ao jogo da decisão do título.

 

Perguntar não ofende: e se o invasor torcer por um clube rival e agiu assim para prejudicar o São Paulo?

Por Maria às 09h22

Governador Sérgio Cabral: "O meu Vascão voltou"

                                           

Governador Sérgio Cabral Filho festeja o bom momento com o staff da Associação dos Amigos do Vasco  (foto supervasco.com)

 

 

 

 

Claro que o que  o governador Sérgio Cabral não se descuida dos problemas do Estado, mas se alguém perto dele fala do técnico Dorival Júnior, do craque Carlos Alberto, do goleiro Prass, do goleador Elton e, principalmente, de Roberto Dinamite, entre outros jogadores, o torcedor Sérgio Cabral afrouxa a gravata e entra na conversa. E, como qualquer vascaíno, ele discute, elogia, critica e  faz projeções para o clube do seu coração.

Agora, que o Vasco voltou para a elite do futebol  brasileiro, conquistando inclusive o título da Série B, ao derrotar de virada o América RN por 2 a 1, Sérgio Cabral Filho parece de alma lavada. E confessa que o tema "Vasco" é um  dos seus preferidos.

 

E como é ser Vasco  num momento como esse?

 

SÉRGIO CABRAL FILHO -  É um momento muito emocionante para mim. Eu acompanho o Vasco desde os seis anos de idade. O meu pai, como um sábio vascaíno, numa forma de fazer minha cabeça, me levava para assistir aos jogos do juvenil do Vasco em 1969 porque o Vasco ficou desde 1958 sem ganhar um título. Foram 11 anos. Mas, graças a Deus, no ano seguinte eu vi o Vasco ser campeão carioca sobre o Botafogo , que tinha um time muito melhor..

Mas o Vasco, assim como a grande maioria dos clubes brasileiros, está com dívidas imensas. Dá para  governá-lo?

 

SÉRGIO CABRAL FILHO  -  O grande desafio agora é modernizar a gestão dos clubes brasileiros e o Vasco tem a oportunidade de ser um exemplo. No futebol brasileiro, hoje, em pleno século XXI, a estrutura para os jogadores é extremamente profissional. Uma estrutura em que os jogadores e, com inteira justiça, ganham muito bem porque são as estrelas.  Existe ainda, uma outra estrutura muito profissional de empresários, que, de maneira absolutamente legítima vivem da compra e venda de jogadores. Por outro lado, a estrutura nos clubes altamente amadora, precária e que permite desde a corrupção dos maus gestores a uma desestrutura completa do próprio clube.

 

E o Vasco despertou para esta nova realidade?

SÉRGIO CABRAL FILHO  -  O Vasco entrou em uma franca decadência pela forma senhorial e ditatorial que ele foi vitima durante mais de 20 anos. Isso provocou a antipatia, mais do que a provocação de um torcedor de outro clube que é aquela coisa saudável.. Mas uma antipatia forte, uma rejeição dos demais clubes, das demais torcidas pelo jeito arrogante cm que se governava o Vasco. A própria imprensa absorveu esta antipatia, essa rejeição aos dirigentes do Vasco. E eu tinha a crença de que , com a vinda do Roberto Dinamite, pelo seu passado como atleta, como ser humano com quem convivi como parlamentar na Assembléia Legislativa que eu presidi durante oito anos, o Vasco sairia dessa situação  de degradação e decadência. E qualquer pessoa percebe que o momento  vascaíno é bem diferente. Agora é tocar para frente. Voltamos para elite e como campeões. O que significa: se apenas um clube pudesse retornar para a Série A, seria o  grande  campeão Vasco da Gama.

Por Maria às 00h30

13/11/2009

Remo se livra do tapetão e campeão do Rio será conhecido dentro d'água

A prova do oito, a última do ano, está bem equilibrada e o barco do Flamengo se considera preparado

 

O tapetão rejeitou os argumentos do Vasco e, conforme despacho do presidente do Tribunal de Justiça Desportiva, CHARLES SOARES AGUIAR, o processo instaurado contra o Flamengo e que colocava o resultado da regata de domingo, que decidirá o Campeonato Estadual sub judice, foi extinguido.

No despacho do presidente do TJD, o parágrafo oito determina o seguinte: "Em verdade, ainda que muito bem elaborada e briosa a peça inicial, NÃO HÁ COMO SER ACOLHIDA, EXTINGUINDO-SE O PROCESSO, SEM RESOLUÇÃO DE MÉRITO, motivo pelo qual deixemos que o campeonato seja resolvido na ÁGUA, até porque cogitar em contrário, neste momento, além de não encontrar amparo em nosso ordenamento jurídico, certamente não teria uma repercussão social favorável, diante do clamor olímpico do qual o Remo não deve e não pode se afastar".

Portanto, quem o barco que chegar na frente na regata de domingo poderá comemorar sem problemas. A regata em si está muito equilibrada, com possibilidades inclusive de o Vasco somar maior número de pontos que o Flamengo. Porém, o título deverá ficar com o clube rubro-negro que tem expressiva vantagem de pontos. 
 
A regata de domingo faz parte inclusive da festa de aniversário do Flamengo, que estará comemorando neste dia 114 anos.

Por Maria às 22h26

Quem apitaria os jogos do seu time?

E o apito equivocado de Elmo Resende Cunha que levou a defesa do Sport parar no lance do gol do empate do Palmeiras contra o Sport? Inacreditável a quantidade de erros  em quase todos os jogos. E em razão disso, aproveito para fazer nova consulta aos ilustres  amigos.

 

"Quem vc escolheria para apitar os jogos que faltam  para o seu time neste brasileiro?  

 

Estou certo que serão pouquíssimos os escolhidos. E desta forma conseguiremos ver quem é o melhor ou o menos ruim. Pessoal da Comissão de Arbitragem, vale acompanhar o resultado desta consulta.  

 

E que fique claro: não considero as falhas intencionais, longe disso. Apenas em razão da falta de uma melhor preparação física e psicológica dos árbitros.

Vamos votar e mostrar quem será o destaque. 

 

 

Por Maria às 00h10

12/11/2009

Estadual de Remo do Rio: da Lagoa para o Tapetão

 

O título de campeão estadual de remo do Rio de Janeiro deverá ficar sub judice caso seja conquistado, domingo, pelo Flamengo, na raia olímpica da Lagoa Rodrigo de Freitas. A diretoria do Vasco tem informações de que o remador argentino Santiago Fernandez contratado pelo clube rubro-negro para esta temporada teria competido neste mesmo ano por um clube da Argentina, situação que impediria a transferência do atleta. O Vasco já entrou com uma liminar e o caso poderá se transformar numa novela de muitos capítulos.

 O vice-presidente de remo do Flamengo, Raul Bagattini, disse que se a transferência do sculler argentino foi autorizada pela Confederação Brasileira de Remo no início do ano, não há com que se preocupar. Garante inclusive que o título será comemorado neste domingo. 

Flamengo e Vasco se consideram com a razão. É esperar para ver o que acontecerá e saber se os resultados obtidos na raia serão homologados ou se a temporada de 2009 não terá um campeão.

Por Maria às 11h59

Empate do Palmeiras tem amargo sabor

O Palmeiras pode até conquistar o título deste ano. Mas, sinceramente, pelo futebol que tem mostrado não merece. E isso não se deve apenas em razão do empate de 2 a 2 , com o lanterna Sport, em pleno Palestra Itália.  Deixar de ganhar três pontos num jogo contra uma equipe rebaixada é uma derrota. Pode-se dizer que o Verdão jogou dois pontos no lixo. E sua torcida tem toda razão de se preocupar.

 

Eu explico: o time jogou muito mal e chegou a  estar perdendo por 2 a 0  (gols de Arce e Wilson, no primeiro tempo),  levando inclusive um banho de bola da equipe pernambucana. O Palmeiras só melhorou no segundo, quando, aos 22 minutos , Durval foi expulso. Pouco depois, Deyvid Sacconi diminuiu e, aos 39, Danilo empatou em lance polêmico. Embora o zagueiro estivesse em posição legal,  o árbitro Elmo Alves Resende (GO) se precipitou ao apitar impedimento de Danilo, o que levou a defesa do Sport parar. Tanto que o  goleiro Magrão sequer tentou defender. O detalhe pode ser comprovado com a imagem da TV Globo com som do estádio ao mostrar o lance do gol., como pude constatar esta manhã.

 

Pior, o problema palmeirense não se limita a este jogo. Querem ver?  O Verdão perdeu de 1 a 0 para o Fluminense; de 3 a 0 para o Náutico; e, de 2 a 0 para o Santo André. Portanto , dos 12 pontos disputados contra equipes que ocupam a Zona de Rebaixamento, o Palmeiras ganhou um único pontinho. O que não é nada.

 

Se o Palmeiras dormiu na liderança do Brasileiro em razão de ter um jogo a mais, poderá terminar a rodada em quarto lugar, caso o São Paulo empate com o Vitória, no Morumbi, o Flamengo derrote o Náutico, nos Aflitos, e o Atlético Mineiro ganhe do Coritiba, em Curitiba. Seu próximo adversário será o Grêmio, no Olímpico.

 

Não significa que o Palmeiras esteja fora do páreo, mas se não desse tão mole estaria numa situação bem mais confortável.

 

 

Flu vence e é apedrejado

 

 Pela Copa Sul-Americana, o Fluminense derrotou o Cerro Porteño por 1 a 0,  em Assunção, e  agora só precisa empatar no jogo de volta, quarta-feira, no Maracanã, para chegar à final contra o River Plate ou LDU.  O gol foi marcado por  Fred. Ao final da partida, o time tricolor  permaneceu cerca de meia hora no centro do campo para se livrar das pedras atiradas pelos torcedores paraguaios. Um policial, atingido na cabeça, ficou ferido. Uma vergonha.

 

Mas em termos de Campeonato Brasileiro, sua situação  melhorou, mas continua bastante complicada já que está a cinco pontos do Botafogo e não depende dos seus próprios resultados .

Por Maria às 01h33

11/11/2009

Fla quer festejar aniversário domingo em grande estilo

O oito do Fla está pronto para enfrentar o do Vasco e sua guarnição competirá no barco "Cacique Buck",  homenagem ao técnico Buck, já falecido mas ainda lembrado com carinho no clube

Dia 15 de novembro, domingo, o Flamengo completará 114 anos. Se à tarde, sua equipe enfrentará o Náutico, em Recife, ainda sonhando com o título do Brasileiro, pela manhã, na Lagoa Rodrigo de Freitas, o clube rubro-negro tem tudo para conquistar o Estadual de Remo. Seu principal adversário é o Vasco, mas a diferença gira em torno de 50 pontos e os rubro-negros já comemoram.

 

A última prova da temporada e do ano será a de oito gigante. Uma disputa equilibrada e que deverá ser decidida nos metros finais. Não há favoritismo para nenhum dos concorrentes. Detalhe: o oito rubro-negro competirá na embarcação “Cacique Buck”, que ganhou este nome numa homenagem póstuma ao campeoníssimo Guilherme do Eirado Silva, o Buck, ex-remador e técnico consagrado do Flamengo e da Seleção Brasileira.

 

 

A programação pelos 114 anos  de fundação do Flamengo:

 

07h00: Alvorada no Remo;

08h00:  No campo da Gávea: jogo entre sócios da FLAPEL;

08h30: Chocolate Amigo na Boca Maldita;

09h00: Caminhada na Lagoa (Fla-Mulher);

09h00 às 12h30: decisão do Estadual de Remo 2009

11h00: Ato Ecumênico na Capela de São Judas Tadeu;

11h30: No campo da Gávea: jogo entre modelos e atrizes;

12h00 Reco-Reco na Boca Maldita;

13h00: No campo da Gávea: jogo entre artistas e celebridades

 

 

Por Maria às 16h34

Comissão de Arbitragem: "Socooooooooorro!!!!!"

Gente, pelo que apurei através dos mais de  mil comentários recebidos,  ninguém escapou: do líder São Paulo ao lanterna Sport todos foram prejudicados pela arbitragem. E pelos comentários os quatro lá debaixo estariam livres do rebaixamento e em relação ao pessoal lá de cima, São Paulo e Palmeiras teriam pontos suficientes para estarem comemorando o título. Portanto... entre mortos e feridos ninguém se salvou.

Os botafoguenses parecem indignados. Alguns chegaram a garantir que os erros capitais contra o clube alvinegro foram tantos que o Botafogo estaria pelo menos entre os dez primeiros colocados se as arbitragens não errassem tanto. E de fato têm motivo para pensarem assim - mesmo no empate de 3 a 3 com o Corinthians , no Pacaembu, partida em que André Lima marcou um gol com a mão, o árbitro Arilson Bispo da Anunciação cometeu mais equívocos contra o time carioca.

 

As maiores críticas acusam o favorecimento do Palmeiras, que nesta última rodada foi o mais prejudicado por ter um gol legítimo de Obina mal anulado por Simon. Seus torcedores, no entanto, sentem-se lesados ao longo da temporada e estão convictos de que o Verdão teria sido campeão com muita antecedência se os árbitros não errassem tanto. Os torcedores do São Paulo tiveram discurso parecido, queixando-se de gols mal anulados, de pênaltis sofridos por Dagoberto, Washington e Borges. Tanto que o sãopaulino Marcelo Costa destacou: “no primeiro turno, sofremos dois gols do Internacional com mais de um metro de impedimento (as câmeras da TV mostraram); no jogo contra o Atlético MG houve um pênalti no Dagoberto não marcado... contra o Flamengo houve um pênalti em Washington contra Flamengo e um pênalti inexistente no Adriano, no mesmo jogo.

 

Todos se queixaram e em sua grande maioria de forma revoltada. A galera da Série B está neste barco também. É o pessoal do Ceará, da Portuguesa, enfim, existe uma unanimidade e isso é ruim para o futebol e alguma coisa precisa ser feita. Até porque, as câmeras de TV mostram tudo com exatidão, mas o trio de arbitragem, em caso de alguma dúvida,  não tem autorização para qualquer consulta tecnológica.

 

Mas depois de todas as críticas, menciono o que Yuri Estevam sentenciou em seu comentário: “Maria, o clube mais prejudicado pela arbitragem nesse Brasileiro e em qualquer campeonato será sempre o que cada um torcer”.

 

 Falou e disse Yuri.   A gente só não tem condição é de apontar qual deles foi o mais prejudicado.

 

Por Maria às 10h39

09/11/2009

Qual o clube mais prejudicado pelas arbitragens?

Carlos Eugênio Simon errou feio ao anular o gol de Obina  na partida em que o Fluminense derrotou o Palmeiras por 1 a 0.  Para mim, o  gol marcado por Fahel, também foi mal anulado pelo árbitro  Wilton Pereira Sampaio, que errou ao validar o gol de Lúcio Flávio, que estava impedido.  A Comissão de Arbitragem suspendeu Simon, mas acho que essa conta não teria que ser paga pelo Simon.  De repente, tem gente que errou mais do que o próprio Simon .

 

Vamos fazer o seguinte: se vc lembrar de algum erro capital contra o seu time no Brasileiro, mande-o para mim através do comentário. Daqui a três dias a gente faz as contas e mostra o clube mais ajudado e o mais prejudicado. Mas, só vale gol mal anulado ou validado equivocadante.  Que fique bem claro: não considero os erros premeditados e sim cometidos por má colocação ou má interpretação do trio de arbitragem.

 

Combinado, vamos lá  gente?

Por Maria às 17h14

O anjo da guarda de Pet

o e

Pet e o fisiologista do Fla, Paulo Figueiredo

 

 

Como explicar o momento de  Petkovic, que, aos 37 anos, torna-se destaque do time do Flamengo e do próprio Campeonato Brasileiro? Paulo Figueiredo, fisiologista do clube rubro-negro, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), consultor em algumas ocasiões da seleção brasileira, ressalta  que o profissionalismo demonstrado pelo apoiador sérvio é qualquer coisa. Deria servir de modelo. Pet vem sentindo certo desconforto  na região glútea, mas problema  não deve tirá-lo do jogo contra o Náutico.

 

Petkovic está sempre pronto para treinar?

PAULO FIGUEIREDO  -  Tudo tem um preço e o preço da forma física é a dedicação do atleta, a vontade que ele demonstra para  atingir sua melhor forma. E em razão disso considero Petkovic  como  principal responsável pelo seu exuberante momento.  É um exemplo  de profissionalismo. Tudo que é combinado ele  cumpre.

 

O trabalho elaborado para um jogador de 37 anos,  obedeceu a que critério?

PAULO FIGUEIREDO -  Nada é feito sem que o atleta participe, opine e nos fale sobre o que realmente quer. Levamos em conta também  o fator genético de cada atleta para que se estabeleça a carga de trabalho. Tudo tem que ser discutido e conversado.

 

O Pet colaborou neste levantamento?

PAULO FIGUEIREDO – E como! Até porque, Petkovic teve boa formação básica, completou o 3º. Grau. Isso facilita muito, porque ele perguntava, debatia todos os assuntos conosco e a vontade que ele demonstrava em alcançar sua plenitude era plena. 

 

Em razão de ter completado 37 anos e atuar num setor do campo que provoca excessivo desgaste, merece que tipo de cuidado?

PAULO FIGUEIREDO - Deixamos um  pouco de lado  exercícios que visam  explosão e privilegiamos a resistência, até por ele jogar no meio de campo.  Tomamos cuidado para que ele não se desgastasse excessivamente nos exercícios. Muitos criticaram quando o Flamengo anunciou a contratação dele, mas conhecíamos Pet de longo tempo e sabíamos que ele seria de fundamental importância para o time.

 

Pela silhueta, o Pet não tem tendência para engordar...

PAULO FIGUEIREDO -  Não, não tem.  Além disso, ele se cuida muito. É sarado. Por questões éticas, não divulgamos o percentual de gordura dos atletas, mas o índice atingido por Pet está para lá de bom.

 

Jogará até os 40?

PAULO FIGUEIREDO – Se ele quiser joga. Até porque sabe e consegue dosar suas energias mesmo atuando numa posição tão solicitada como acontece com quem atua no meio de campo.

 

Por Maria às 12h50

08/11/2009

Mengão entrou na briga?

O Flamengo parecia em casa. Sua torcida cantava o tempo inteiro e seus jogadores bem à vontade. Enfim, o Mineirão era  uma espécie de Maracanã . Aliás, um Maracanã “pirata”. O Urubu soube tirar proveito disso e, como uma ave de rapina,  acabou com o Galo praticamente pelo que aprontou nos primeiros 45 minutos.  Com direito inclusive  a gol olímpico, do craque Petkovic. O segundo foi marcado pelo chileno Maldonado em bela jogada. Durante o intervalo, só se ouvia o cântico da torcida carioca.

 No segundo tempo, com Pet sentindo a coxa e se movimentando menos, o ritmo do Flamengo caiu e o Atlético diminuiu através de Ricardinho.  Mas a reação ficou nisso,, porque com a entrada de Fierro no lugar de Pet, o Flamengo se impôs novamente e Adriano marcou o terceiro gol, liquidando a fatura. A partir daí, o Mineirão se transformou novamente no Maracanã e só se ouviu a torcida rubro-negra. A do Galo começou inclusive a deixar o estádio. Nos minutos finais houve até olé.

Com este resultado, o  Flamengo ultrapassou o Atlético Mineiro, passou a ocupar a terceira colocação a dois pontos do líder São Paulo e a um do Palmeiras. Mas o time mineiro continua na briga.

 

Por Maria às 18h53

Flu acorda e Palmeiras adormece ?

O Palmeiras foi ao Maracanã e perdeu para o Fluminense por 1 a 0  (gol de Fred) e o São Paulo é o líder. O Verdão (Ué, a camisa não é azul?)  teve um gol de Obina mal anulado por Carlos Eugênio Simon. Com a vitória, o Fluminense, que parece ter despertado,  pode sonhar com a possibilidade de fugir do rebaixamento.  Pelo menos, criou bem mais chances de gol. Só Dieguinho desperdiçou duas excelentes oportunidades. Já o Palmeiras, que se encolhou e parecia adormecido, precisa voltar a ser o Palmeiras porque as rodadas finais vão pegar fogo.

Agora, cá entre nós: se houve falta foi em cima de Obina e o jogo estava empatado em 0 a 0.

Por Maria às 18h44

"O Gordo fez gol?"

Telefonaram para o meu vizinho, torcedor do Corinthians  por causa do craque Rivelino. E, pela resposta dele, a pergunta não deve ter sido outra:

- O Gordo fez gol?

Meu vizinho se irritou e quase desligou o telefone na cara do amigo:

-  O Gordo não só fez o primeiro gol, aliás um golaço, como deu passe açucarado para Dentinho marcar o segundo. O Gordo está demais. “seleça” nele.

E com a vitória de 2 a 0, o Corinthians foi festejado pela torcida, mas os três pontos pouco significaram. Até porque o Timão tem presença garantida na Libertadores em razão de ter coquistado a Copa do Brasil. O Santo André que abra o olho: ultrapassado pelo Fluminense é candidato fortíssimo ao rebaixamento.

Por Maria às 18h39

Cruzeiro aquece o caldeirão

Tá esquentando? É ruim ... já ferveu!

Se o Cruzeiro derrotou o Sport por 3 a 2, em Recife, um grande resultado já que além de ter dormido e acordado no G4, ganhar do Leão do Norte dentro da jaula é sempre problemático, o resultado colocou pressão nos clubes que brigam por uma vaga na Libertadores e até mesmo pelo título. Detalhe: um primo pernambucano me informa que Péricles Chamusca chamuscou e caiu fora. Atlético Mineiro e Flamengo se enfrentam e a derrota terá sabor prá lá de amargo para qualquer um dos dois. E mais: o Palmeiras, que luta pensando no título, precisará vencer o Fluminense, no Maracanã ...  olha a barra do Verdão!  E seu adversário jogará com a obrigação de ganhar para não cair. Portanto, a rodada está quentíssima. Outros casos: o Botafogo, hospedado num purgatório cinco estrelas, pertinho ... pertinho... da zona de rebaixamento,  precisa superar o Coritiba ainda mais porque o jogo é em casa. Já o Internacional, que acalenta muitos sonhos, precisará derrotar o Barueri, na Arena do Barueri, para que esses doces sonhos de amor não se transformem em amargos pesadelos.

 

Sorte para todos e que as equipes mostrem competência  na hora de atacar e de se defender. Vamos ver o que acontece esta tarde.    

 

Por Maria às 09h56

Sobre o autor

Antonio Maria Filho é jornalista esportivo desde 1970 e cobriu as últimas 9 Copas do Mundo. Esteve a serviço em duas Olimpíadas e dois Mundiais sub-20. Também marcante em sua carreira foi seguir todos os passos do Flamengo na conquista do Mundial Interclubes, em 1981, no Japão, na final contra o Liverpool.

Sobre o blog

Baseado no Rio de Janeiro, o Blog do Maria dirige o olhar treinado do experiente jornalista para o futebol atual e traz bastidores do mundo esportivo acumulados ao longo de quatro décadas de carreira.