Blog do Maria

05/12/2009

Venda de ingressos. Ilegal e daí?

Uma vergonha para o futebol esta venda de ingressos. Coisa antiga, mas quem apura deve estar cansado de saber a identidade dos que agitam tudo isso. Entra ano sai ano e não acaba nunca. Pobre torcedor anônimo, aquele que não é convidado e tem que encarar essa violência de comprar ingresso na bilheteria. A gente passa na porta dos estádios (não se limita ao Maracanã) e vê pessoas acampadas até com crianças, gente idosa, enfim uma coisa brutal. E, claro, tem gente ganhando dinheiro às custas do torcedor. O ano de 2009 está chegando ao fim, mas 2010 está chegando e estejam certos que os problemas de bilheteria serão os mesmos. Por quê o serviço de inteligência da polícia não é acionado? Hoje a polícia apreendeu grande quantidade de ingressos que seriam vendidos por cambistas. Mas o mal tem que ser cortado pela raíz. Ou seja: enquadrar quem libera tantos bilhetes para serem oferecidos a preços absurdamente caros.

Por Maria às 16h22

Os pontos perdidos mais chorados

Fim de semana quente tanto para os que lutam pelo título, quanto para os que lutam contra a degola. Em razão disso, claro, todos esses clubes estão de prontidão, concentrados e pensando apenas em seus jogos. Portanto, teremos uma última rodada sensacional.

 

Pesquisei resultados e fiz algumas contas (não sou bom em contas, mas vamos lá, hahaha) em relação à  participação dos clubes que disputam alguma coisa nesta última rodada. Abaixo segue a relação dos preciosos pontos perdidos. Detalhe: claro que outras equipes poderiam ter chegado à última rodada ainda na briga caso não perdessem preciosos pontos em jogos que entraram como favoritos.

 

FLAMENGO

 

Mesmo levando em conta a arrancada nestas rodadas finais, o Flamengo, que  teve méritos em derrotar o Palmeiras por 2 a 0, no Palestra,  e o Atlético Mineiro por 3 a 1, no Mineirão, deve estar agora lamentando o empate em 1 a 1, em casa, com o agora já rebaixado Náutico. A vitória naquela partida, o que não seria nada demais, pois venceu nos Aflitos, significaria hoje mais dois pontos e o  título antecipado. Com 66 pontos ninguém poderia alcançá-lo.

 

 

INTERNACIONAL

 

Perdeu os dois jogos para o Botafogo, que realizou pífia campanha e está com a corda no pescoço. Se vencesse pelo menos no Beira Rio, jogo em que foi derrotado por 1 a 0, hoje estaria na liderança com 65 pontos e bastaria derrotar o Santo André , em casa, para comemorar.

 

PALMEIRAS

 

Do pelotão da frente, o Palmeiras talvez tenha sido o clube que  abriu mais a guarda: no Palestra empatou em 2 a 2 com o já rebaixado Sport; em 1 a 1 com o Botafogo, que está na zona de rebaixamento; e fora de casa perdeu de 3 a 0 para o Náutico,  outro rebaixado.  Vitórias nestes jogos representariam a soma de mais sete pontos. Com 69, seus torcedores já estariam exaustos de tanto comemorar..

 

SÃO PAULO

 

Embora tenha perdido apenas um jogo em casa (Atlético Mineiro: 1 a 0) e não vamos levar em conta o resultado, já que o Galo brigou o tempo inteiro  no pelotão de cima, o São Paulo perdeu fora de casa para o Coritiba, Botafogo e Fluminense, que estão na briga para não cair. Se ao mesmo tivesse empatado  OS três jogos, o que não seria nada demais, o tricolor paulista seria o líder com 65 pontos e estaria com a mão na taça já que nesta última rodada enfrentará o lanterna Sport, em casa, e vencer seria obrigação.

 

LUTA CONTRA O REBAIXAMENTO

 

FLUMINENSE

 

A equipe tricolor do Rio empatou com o Náutico em casa. Se vencesse teria mais dois pontos e estaria com 47. Para não citar a derrota para o  Coritiba por 3 a 1, no Maracanã.

 

 

CORITIBA

 

O Coritiba empatou com o Sport em casa e perdeu para o Barueri também no Couto Pereira. Se tivesse derrotado o clube pernambucano e ao menos empatado com o Barueri teria mais três pontos. Ou seja, com 47. Numa boa.

 

 

BOTAFOGO

 

O empate com o Sport (2 a 2) em casa lhe foi fatal. Até porque perdeu  o jogo de Recife. Se tivesse vencido no Rio teria mais dois pontos e, com 46, o empate com o Palmeiras o livraria da degola.

 

Desejo sorte para todos e acima de tudo serenidade.

Por Maria às 09h49

04/12/2009

Boa noite. O sorteio não me tirou o sono

Queridos amigos, claro que no futebol a gente tem sempre que estar preparado para surpresas.  Mas Costa do Marfim, com Drogbah, e Portugal, com Cristiano Ronaldo, não vão tirar meu sono. É claro que o Brasil não tem o time dos sonhos com inúmeros craques. Mas é superior. Não podemos esquecer que Portugal quase não se classificou para a Copa e no ano passado ganhamos de 6 a 2, com Cristiano Ronaldo e tudo o que os portugueses tinham direito. Até Liedson passou a ser olhado como fora de série.  E Costa do Marfim nunca entrou numa Copa como favorita. Aliás,  já ficou de fora de várias.  Portanto, vamos e venhamos: respeitemos todos os advesários sim e não podemos abrir a guarda  para nenhum deles. Mas péra aí... Coréia do Norte, Costa do Marfim e Portugal não podem meter medo num Brasil bem preparado. Se essas equipes são tão perigosas, imaginem como passaremos mal se caso às vésperas de enfrentar Espanha, Itália, Inglaterra e Alemanha na caminhada para a final.

Pior: pelo que li nos noticiários, Kaká está preocupadíssimo com a chave em que o Brasil caiu. 

Por Maria às 22h35

Malandragem diria: "Grupo mamão com açúcar"

O técnico Dunga e nenhum outro brasileiro poderão reclamar do sorteio que definiu os grupos da Copa do Mundo. Como diria a velha malandragem: “Foi mamão com açúcar “. Se não é o mais fácil, certamente está entre os menos problemáticos. A começar, porque na partida de estréia em que até os jogadores mais experientes costumam sentir  por causa da ansiedade que toma conta de todos, o Brasil enfrentará a Coréia do Norte, país sem tradição e conquistas importantes no futebol.  O Grupo G dá também ao Brasil o direito de disputar quatro das sete partidas em Johanesburgo.

 

Mas é bom que o Brsil seja o primeiro colocado do grupo G, que, além da Coréia do Norte,  tem Costa do Marfim e Portugal. Isso porque, o melhor desta chave enfrentará nas oitavas de final, o segundo colocado do H,  constituído por Espanha, Suíça, Honduras e Chile. A segunda colocação levaria  a seleção de Dunga cruzar com o vencedor do H, que certamente será a Espanha.

 

Los Hermanos, os argentinos caíram no Grupo B, com Nigéria, Coréia do Sul e Grécia, uma chave aparentemente tão fácil quanto a nossa. Se  bem que a Nigéria é uma seleção sempre competitiva e a Grécia é puro coração, apronta aquela correria louca do primeiro ao último minuto. Se os argentinos terminarem em primeiro, enfrentarão o segundo colocado do grupo da África do Sul, México, Uruguai e França. Aí, gente, sendo um grupo que conta com a França e a anfitriã da Copa, tudo pode acontecer.

 

O Brasil tem tudo para começar bem na Copa do Mundo. E começar bem é importante, porque o time ganha confiança, a ansiedade e as cobranças se tornam menores.  Além disso, Dunga montou um time forte. Tanto que terminou as eliminatórias Sul-Americanas em primeiro e se classificou com antecedência, coisa raríssima para nós.

 

Por Maria às 18h05

03/12/2009

Léo Moura: não entra nessa

Lamentável, a atitude de Léo Moura, em gozar os tricolores através do seu twiter. Isso não cabe a um profissional de futebol.  As atitudes de um profissional têm que ser livres de  qualquer tipo de paixão, até porque quando um clube lhe oferece mais, ele tem todo o direito de se transferir e em alguns casos saem em momentos decisivos para o clube. Portanto, profissional é uma coisa e torcedor outra.

O torcedor tem todo o direito de gozar, faz parte da festa do futebol desde que não seja na base da violência. Para mim, o melhor exemplo de gozação saudável nestes últimos tempos pertenceu à torcida do  Flamengo ao trocar a letra da canção cantada na arquibancada, na qual os botafoguenses exaltavam o amor pelo clube para: "E ninguém cala, este chororô-ô, chora o presidente, chora o time inteiro, chora o torcedor". Foi chato para os alvinegros, claro que foi. Mas  saudável, a torcida se mostrou espirituosa sem qualquer tipo de violência.

Minutos depois, o lateral rubro-negro fez uma ressalva. Menos mal, aliás, atitude elogiável e mais parecida com a própria imagem de Léo Moura.

 

 

Por Maria às 09h46

Flu perde Fred, gols e LDU conquista a Sul-Americana

O Fluminense lutou, foi valente, mas ficou nos 3 a 0 e não conseguiu reverter  a vantagem obtida pela LDU, que, na altitude de Quito, venceu por 5 a 1.  O resultado deu o título da Copa Sul-Americana para os equatorianos. Mas a torcida  tricolor reconheceu o esforço dos jogadores e os aplaudiu na saída de campo. Diguinho, Fred e Gum fizeram os gols. Se Fred não recebesse cartão vermelho no segundo tempo, quem sabe a taça seria levada do Maracanã para a sala de troféus nas Laranjeiras? Naquele momento, o Fluminense tinha um jogador a mais (De la Cruz havia recebido vermelho) e o quarto gol parecia próximo. Porém, Fred se perdeu por completo, quase acertou cabeçada no juiz e a reação tricolor parou por aí. Os equatorianos ainda tiveram outro jogador expulso, mas conseguiram manter o resultado. 

 

Agora é pensar no difícil compromiso contra o Coritiba, domingo, em Curitiba, pelo Campeonato Brasileiro, e se garantir na Série A.

Por Maria às 01h07

02/12/2009

Certamente, o melhor Campeonato Brasileiro

O Campeonato Brasileiro deste ano foi o mais emocionante que eu já presenciei. Nunca vi nada igual.  Equipes lutando na última rodada para dar a volta olímpica e outras para não cair. Mas como nada é perfeito, aquela cena de torcedores (não mencionarei o clube porque este clube está muito acima disso e o grupo era mínimo) exibindo faixa para o time entregar o jogo não me sai da cabeça.  Mas não será aquela atitude que estragará a festa do futebol.  

Agora, quem pede para um time entregar o jogo jamais poderá exigir espírito de luta deste mesmo time.

Gente, numa boa. O comprometimento com a vitória tem que existir sempre para o bem do esporte, pois a seriedade é a razão de tudo. A rivalidade entre clubes existe e não pode morrer  independentemente da cidade, do estado ou país. Mas, para não bancar o chato farei o seguinte. Faz de conta que não aconteceu nada.

O que a gente tem presenciado nesta reta de chegada do Brasileiro através de atitudes, declarações de dirigentes e até de goleiro, que pareceu desinteressado em tentar defender um pênalti por considerar seu time prejudicado pela arbitragem,  foram situações que não aconteceram. Pura ilusão.

Afinal, o Brasileiro deste ano viveu momentos magníficos e serão esses momentos que guardarei na memória. Como o gol de Diego Souza, a lucidez de Conca, a visão de gol de Ronaldo Fenômeno, arte de Petkovic, a festa da torcida do Grêmio em todos os jogos no Estádio Olímpico e muito mais. 

Por Maria às 19h57

01/12/2009

Corações e mentes tricolores

Se os torcedores do Fluminense soubessem o bem que fizeram aos jogadores no desembarque  após a goleada de 5 a 1 para a equipe do LDU, certamente os tratariam sempre assim.  Pelo que se sente no dia a dia da equipe, aquele desastroso resultado que abateria qualquer equipe do planeta não desanimou os jogadores. Claro que reverter situação que obriga o time a vencer por quatro gols de diferença para levar a decisão para os pênaltis é quase impossível. Mas digo uma coisa: todos ainda acreditam na conquista da Copa Sul-Americana.

Quem for ao Maracanã perceberá isso e verá o que a equipe tentará aprontar. Digo "tentará"  porque  o Fluminnse precisará se expor para marcar quatro gols e leva a decisão para os pênaltis. E o time equatoriano sabe jogar. Mas os jogadores estão confiantes. No ambiente do futebol ninguém fala em Coritiba, o adversário de domingo pelo Campeonato Brasileiro, quando estará em jogo a fuga do rebaixamento.  Corações e mentes tricolores estão direcionados apenas na  final da Sul-Americana. Todos querem apenas exibir o futebol mostrado neste returno do Brasileiro.  Para, quem sabe dar  a volta olímpica amanhã.

Por Maria às 14h45

Torcedor sofre na luta por "um" ingresso

O amigo William Machado, enviou-me email relatando o que viu e o que foi obrigado a passar para comprar um ingresso de Fla x Grêmio. O episódio, segundo ele, aconteceu na última quinta-feira.

"Fiquei mais de 8 horas na fila, precisamente das 8:30 da manhã até as 17:00. Consegui comprar o ingresso, porém foi muito triste o que tive que passar lá na sede da Gávea. Primeiro muitas pessoas furaram fila. Segundo constatei, uma senhora idosa entrou na fila mais de cinco vezes para comprar ingressos, provavelmente mãe ou avó de algum cambista. Tudo isso ocorria enquanto somente dois guichês funcionavam para atender uma fila que virava o quarteirão. A polícia vendo todo o tumulto, brigas e empurra-empurra nada fazia. Por fim, a minha mais triste constatação: faziam com um deficiente físico, usuário de cadeira de rodas, o mesmo que a senhora mãe ou avó de cambista fazia: ele, por ser deficiente e ter preferência, claro, foi obrigado a agir assim inúmeras vezes. O pior de tudo é que não havia guichê especial para idosos e deficientes. Ou seja, usavam os mesmos dois guichês que seriam para atender a multidão que se encontrava na fila.
 
A conclusão que cheguei junto com meus amigos lá pela sexta hora na fila só foi uma: que amor é esse que eu tenho pelo meu time a ponto de aturar todas essas verdadeiras humilhações, de onde vem esse amor? Por que eu sinto isso e por que não tomo desgosto pelo futebol? Cadê o respeito ao maior patrimônio do clube, sua torcida?"

Caraca, gente, que horror. Sei que esse tipo de coisa inconcebível é uma rotina na vida do torcedor. O mundo atual, o mundo da tecnologia, pode perfeitamente acabar com isso. Na Europa é assim, garanto que o torcedor não sofre tanto quanto o torcedor brasileiro.
 

Por Maria às 09h32

Abaixo o abaixo-assinado. Feito o registro.

Queridos amigos, como fui mal interpretado ao sugerir um abaixo assinado, retiro a sugestão. A sugestão aconteceu exclusivamente porque se os rubro-negros se consideram injustiçados que se mobilizem. E o abaixo-assinado é nada mais, nada menos uma mobilização pacífica, democrática e comum. Nada além disso. A CBF aponta o Sport como campeão de 1987 pq o Flamengo, vencedor do módulo verde,  recusou- se a enfrentar o clube pernambucano, ganhador do amarelo, por discordar do regulamento.  Se o regulamento era justo ou injusto, cabe outra discussão.

 

Por Maria às 09h06

30/11/2009

Não quero nem ver

Se o Flamengo conquistar o Campeonato Brasileiro será penta ou hexa? Para seus torcedores, será hexacampeão, pois ganhou em 1980, 1982, 1983, 1987 e 1992. Penta  + 1 =  Hexa. Para a CBF o Flamengo foi campeão em 1980, 1982, 1983 e 1992. Em 1987, o vencedor da Copa União  foi o Sport. 

Para mim, o módulo verde, conquistado pelo Flamengo era a Série A, e o módulo amarelo, o do Sport, a Série B. Bota discussão nisso. Chegou a hora de se acertar tudo. 

Quem duvidar e quiser observar o registro oficial, basta acessar www.cbf.com.br/seriea/. No quadrinho amarelo no lado esquerdo da tela, clicar em campeões. Aparecerá a lista oficial da entidade máxima do futebol mostrando os clubes vencedores ano a ano. E a CBF é a nossa Fifa.

Certo ou errado é uma outra discussão. 

Uma sugestão: pq a torcida rubro-negra não faz um movimento, tipo um abaixo assinado daqueles gigantescos numa forma de pressionar, sei lá...

 

Por Maria às 11h25

Uma pergunta e duas respostas

Aquela cena do goleiro Felipe, do Corinthians, batendo palmas e sorrindo na hora do pênalti (corretamente marcado pelo árbitro Evandro Roman) e sem esboçar reação de defesa na cobrança de Leonardo Moura não foi estranha?

Como sei que haverá cobranças, resposta I: para mim, a disputa de bola entre entre Ronaldo Fenômeno e Aírton foi normal, ombro com ombro.

Como sei que haverá cobranças, resposta II: plagiando Jorge Benjor, não sou Flamengo e nem tenho uma nega chamada Teresa.

 

Por Maria às 09h15

Ventos sopram para o Flamengo

O Flamengo só depende de si para conquistar o título. Adriano, que queimou o pé e não enfrentou o Corinthians, jreforçará o time. Agora, a equipe rubro-negra terá  que vencer para não precisar se valer de tropeços dos rivais. Caso empate com o Grêmio, o Internacional conquistará o título se derrotar o Santo André, no Beira Rio. Terminaria a competição com uma vitória a mais que o time rubro-negro. Já o Palmeiras  dará a volta olímpica  se superar o Botafogo, o Flamengo e o Internacional empatarem seus jogos. É que a equipe paulista tem melhor saldo de gols que a equpe rubro-negra. O São Paulo precisa vencer e torcer pelos tropeços de Internacional, Palmeiras e do Flamengo. Dos quatro times é o que tem menos gols, o primeiro ítem para o desempate: Flamengo tem 56 gols, Internacional 61, Palmeiras 57 e São Paulo 53.

O momento do Flamengo é excepcional. Neste segundo turno foi a equipe que mais pontual. Conquistou 37 pontos, dez a mais do que no turno. Portanto, embalou sob o comando de Andrade. Internacional e Palmeiras, ambos com 62 pontos,  somaram 25  no segundo turno, 12  a menos do que obtiveram na primeira parte da competição.

Fluminense, Coritiba e Botafogo lutam para fugir da Segundona. O Fluminense precisa apenas do empate. Os outros dois precisam vencer para não dependerem de outros resultados. Fluminense enfrenta o Coritiba, no Couto Pereira e o Botafogo recebe o Palmeira. A equipe paranaense tem o mesmo número de pontos que o Botafogo, mas está à frente na tabela e fora da zona do rebaixamento por número de vitórias. 

O Fluminense perdeu Diguinho para esta decisiva partida contra o Coritiba e, na quarta-feira, disputará a final da Sul-Americana contra  LDU tendo que vencer por diferença de pelo menos quatro gols. Portanto, um desgastante compromisso. O Botafogo já contará com Jobson.  

 

Por Maria às 02h28

O Grêmio está acima disso tudo

A que ponto chegamos. Os jogadores do Grêmio falam abertamente em entrevistas que existe a possibilidade de na última rodada o tradicional clube gaúcho enfrentar o Flamengo com uma equipe mista numa forma de não ajudar o Internacional, seu tradicional rival, na luta pelo título. 

 

Agir desta forma é abrir mão da vitória  e pode perfeitamente ser encarado comportamento anti-ético. Facilitar resultado é "crime" e poupar titulares intencionalmente é favorecer o adversário. A Justiça pode perfeitamente julgar assim. Nos livros, está escrito: “Juridicamente, o crime passional é um crime como outro qualquer e não se enquadra na figura penal atenuante de "violenta emoção", portanto...  Posso estar enganado. De repente, é legal.

Mas os próprios titulares do Grêmio parecem constrangidos em suas declarações. Falam que tudo dependerá da diretoria. Se os dirigentes não quiserem que eles joguem, nada poderão fazer. Esse tema não é novo e já vem rolando há dias na imprensa. Muitos torcedores não vêem nada demais nisso, lembrando que muitos clubes já agiram assim, como o próprio Internacional.  Minha crítica vale para todos que agem desta forma. Do líder Flamengo ao lanterna Sport. Escalar reservas propositalmente, não aceito.  

Aprendi diferente, felizmente. Claro que haverá rubro-negros agradecidos.  Já os colorados e os palmeireses...

Por Maria às 00h47

Sobre o autor

Antonio Maria Filho é jornalista esportivo desde 1970 e cobriu as últimas 9 Copas do Mundo. Esteve a serviço em duas Olimpíadas e dois Mundiais sub-20. Também marcante em sua carreira foi seguir todos os passos do Flamengo na conquista do Mundial Interclubes, em 1981, no Japão, na final contra o Liverpool.

Sobre o blog

Baseado no Rio de Janeiro, o Blog do Maria dirige o olhar treinado do experiente jornalista para o futebol atual e traz bastidores do mundo esportivo acumulados ao longo de quatro décadas de carreira.