Blog do Maria

25/12/2009

Corinthians e Ronaldo, marcas fenomenais

          

                                                                                                                         Fenômeno com o presidente Lula, nas coletivas do Corinthians, e com Jô Soares, Marília Gabriela, Galvão Bueno e Silvio Santos, alguns dos principais âncoras da televisão brasileira 

 

Por tudo o que fez ao longo de 2009,  palmas para o Corinthians, que conquistou o Paulistão sem perder um só jogo, ganhou brilhantemente a Copa do Brasil, classificando-se para a Libertadores de 2010, independentemente do que conseguisse no Campeonato Brasileiro. E se na Série A não foi lá essas coisas, não correu qualquer tipo de risco ao contrário de grandes e tradicionais clubes como Náutico, Sport, Coritiba e  Santo André, que foram rebaixados; ou Atlético Paranaense, Botafogo e Fluminense, que se livraram da Segunda Divisão na última rodada.

 

Portanto, o Timão brilhou e a possibilidade de fechar um contrato de patrocínio no valor de  R$ 38 milhões é real.

 

Um nome, no entanto, não pode ser esquecido nesta história: Ronaldo Fenômeno. É indiscutível que sua contratação sacudiu o clube. Hoje, o Coringão ocupa status elevado e o “Gordo”, como é chamado (e, particularmente, eu torço para que ele perca peso até mesmo para não sobrecarregar demais as articulações do joelho) teve participação decisiva. Dentro e fora de campo, o artilheiro foi  figura de destaque do Timão. Se no Paulistão e Copa do Brasil, ele  brilhou principalmente nos grandes clássicos, fora  das quatro linhas , soube valorizar a poderosa marca “Corinthians “, tanto que participou dos programas com as maiores audiências da televisão brasileira. Dunga o levará para a Copa da África do Sul? Não sei. Mas já vi Ronaldo superar problemas físicos bem mais difíceis e ser o destaque do Brasil. Portanto...

 

O Corinthians está se reforçando sim. Tcheco é uma prova disso. Roberto Carlos é outro nome importante. É um profissional que se cuida e os adversários o respeitam. Quando o Flamengo anunciou Petkovic poucos acreditaram, mas o sérvio foi fundamental para o time rubro-negro na conquista do Brasileiro. Portanto,  o mesmo pode acontecer com Roberto Carlos e acho que o Timão vem forte na temporada de 2010.

 

Por Maria às 13h29

24/12/2009

Maracanã terá estátua de Zico dando voleio

Estátua de de Zico fará parte do acervo do Maracanã

 

 

 

Tudo pronto para a inauguração da estátua de Zico, o maior ídolo da história do Flamengo e um dos grandes nomes do futebol mundial.  A solenidade, fechada ao público, acontecerá sábado, às 19 horas, no Hall da Fama do Maracanã. A obra, esculpida pelo cenógrafo Abel Gomes, mostrará o Galinho de Quintino dando um voleio.

 

Abel Gomes, que projetou também a árvore de natal da Lagoa Rodrigo de Freitas e teve participação na festa de abertura dos Jogos Pan-Americanos, explicou que sua idéia era quebrar a forma tradicional das estátuas em que o jogador é mostrado quase sempre parado com a bola nos pés. A escultura, em uma base curva, dará impressão de Zico flutuando no ar para bater na bola.

 
O Governo do Estado, através da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, está fechando uma parceria com o Centro de Futebol Zico (CFZ), para alavancar projetos voltados para  comunidades carentes, como “Suderj em Forma”.  De acordo com a Secretária  Marcia Lins  os jovens que se destacarem dentro do projeto, serão encaminhados ao clube, mas caberá aos pais ou responsáveis darem continuidade à carreira dos meninos.

Por Maria às 13h20

O presente de Papai Noel para o torcedor

Amigo, como véspera de Natal é dia se ligar nos presentes que serão abertos à meia-noite, vamos fazer o seguinte: aponte o jogador que vc levaria para o seu time. Detalhe: um só e de clube brasileiro. Acho que assim terá mais graça, até porque eles são tão caros que nem Papai Noel poderia atender o desejo de cada um de vcs.  Vamos ver o que acontece e saber quem é objeto de desejo do torcedor brasileiro.

 

Gente, um FELIZ NATAL” de coração

Por Maria às 11h29

23/12/2009

Lá vem o Flamengo de Patrícia Amorim

 

Patrícia Amorim já começou a trabalhar.  Por viver o dia-a-dia do clube desde menina, ela sabe que presidir o Flamengo é uma tarefa das  mais  árduas  e dela exigirá talento, boas idéias, determinação, condição física e coragem. Tudo será pensado e analisado  com frieza.  O lado emocional, da paixão clubística, não vai predominar.

 

A permanência de Adriano serve como exemplo. O Imperador foi reajustado em  torno de 40%  e passará a receber R$ 600 mil por mês. Porém, as liberações de Denis Marques ( ganhava R$ 240 mil ), Zé Roberto (R$ 140 mil) e Maxi Biancucchi (R$ 120 mil) significam uma economia mensal de R$ 500 mil.  Portanto, uma coisa compensou a outra.

 

Uma das prioridades da presidenta é fazer com que o sócio e o torcedor sejam tratados com mais dignidade. No caso do associado:  que ele  encontre uma sede confortável, limpa e  muitas opções de lazer e de prática de esportes.  O publicitário Nizan Guanaes estará a frente deste projeto para revitalizar o Flamengo, que  conta somente com cinco mil sócios, dos quais apenas 2.800 pagam mensalidades - sócios proprietários, remidos, eméritos, benemérito e laureados, são isentos de qualquer taxa.

 

 No que toca ao torcedor, o Flamengo, através da Olympikus, lançará um modelo mais barato de camisa a fim de atender aos que não podem adquirir camisa oficial. Esse projeto será também uma forma de combater produtos piratas e, assim, atendendo a todas as classes sociais, o faturamento em royalties  aumentará ainda mais. Para se ter uma idéia, só no lançamento da nova camisa o clube faturou quase R$ 2 milhões.

 

 Em pauta também a criação do Museu do Flamengo, que será construído no terreno colado à sede do clube, em frente ao Estádio de Remo da Lagoa, onde funcionava um posto de gasolina.  A Olympikus estará também à frente deste projeto.

 

O anúncio do novo patrocinador, que renderá ao clube R$ 28 milhões ano, foi fechado por um ano. Falta acertar pequenos detalhes burocráticos.

 

EM TEMPO:  Não  podemos esquecer que Márcio Braga iniciou esses projetos e Patrícia Amorim dará continuidade a toque de caixa

 

 

Por Maria às 13h23

22/12/2009

João Saldanha faz parte do acervo do Museu do Maracanã

Mais do que justa a homenagem a João Saldanha

Tive o privilégio de estreitar a amizade e conviver quase que diariamente com João Saldanha durante os anos 80. Eu era repórter do Jornal do Brasil e ele colunista. Embora personagem ilustre no Brasil e quase que no mundo inteiro, até porque chegou a técnico da seleção brasileira, era uma pessoa muito simples. Na redação,  todos gostavam de escutar suas histórias e se admiravam com a simplicidade dele. Os estagiários, por exemplo, ficavam espantados quando Saldanha os chamava pelo nome. A expressão deles trazia o significado: "Ih... ele sabe o meu nome".

Apesar da fama de inventor de hitórias, posso dizer que tudo o que ouvi dele era verdeiro. Numa ocasião, viajamos para Montevidéu. Determinado momento do vôo o comandante anunciou: "Senhores passageiros, através das janelas do lado direito, vocês poderão avistar as cataratas do Iguaçu". Imediatamente as pessoas obedeceram, mas pelo jeito não viram nada. Sentado ao meu lado, Saldanha me cutucou com o cotovelo e disse: "Ninguém vai ver nada. Como o avião passa bem em cima das cataratas,  não dá angulação para avistá-las em lado nenhum do aparelho". Dito e feito: os passageiros mudaram para as janelas do lado esquerdo e em seguida se entreolharam como se não tivessem visto nada.

Limitou-se a dizer-me: "Não te falei?

Numa outra viagem, para Gijon, na região de Astúrias, na Espanha, Saldanha me recomendou: "Leia tudo sobre a região. Você terá sempre uma história para contar em suas matérias". Segui a recomendação e li um pouco sobre a história da região. Fiquei sabendo que os asturianos foram os primeiros a se libertarem do domínio mouro.  E, em razão disso guardavam com orgulho a seguinte frase: "Asturias é Espanha. O resto é terra conquistada". Isso e outros coisas ficaram na minha cabeça.

Acompanhávamos o Flamengo, que disputaria um torneio de verão naquela região. A equipe rubro-negra foi campeã e no jantar da  premiação, na véspera da viagem de volta a  delegação foi recebida com honras nas dependências do clube. Na solenidade, muitos jogadores subiram ao palco, dirigentes também e George Helal, que era o presidente, chamou-me para falar em nome da imprensa brasileira que acompanhava o Flamengo.

Agradeci, claro, a hospitalidade e o carinho do povo espanhol. Falei da beleza da região. E, para finalizar, mandei: "E sinto-me honrado por ter conhecido Asturias. Até  porque, sei que Asturias é Espanha e o resto é terra conquistada".

Para quê? Os asturianos começaram a jogar seus bonés para o alto, correram para o palco e desci de lá quase carregado por eles. No fundo do salão, lá estava João Saldanha. Acenou para mim com suave gesto, como quem diz: "Viu como valeu a pena ler alguma coisa ".

Saldanha foi um grande companheiro e a homenagem já deveria ter sido feita há muito tempo.

 

Por Maria às 15h44

21/12/2009

Marta é a mais premiada do planeta Terra

 

           

  Ordem (esq./dir./de cima para baixo): 2009, 2008, 2007 e 2006

Que a conquista de Marta seja comemorada condignamente, até porque ela é o único ser do planeta a ganhar pela quarta vez o título de melhor do Mundo.  E que o  futebol feminino seja olhado com mais carinho pelos dirigentes brasileiros e desperte mais interesse por parte do público e dos patrocinares, para se tornar tão profissional quanto o masculino. A alagoana de Dois Riachos é conhecida no mundo inteiro. Onde Marta aparece é saudada e vira notícia. Ninguém mais do que ela participa desta luta pela evolução da modalidade. Na emocionante festa, em Zurique, a fenomenal Marta superou Cristiane outra brasileira , além de Prinz, Grings e da inglesa Kelly Smith.

 

 No discurso de agradecimento, a jogadora do Santos e do Los Angeles Sol, falou da sua alegria e emoção, mas não esqueceu de lembrar o sacrifício que a maioria das jogadoras enfrenta em razão de o futebol feminino no Brasil não receber o devido apoio.

 

Lionel Messi, chamado de traidor na cidade de La Plata por ter feito o gol da vitória do Barcelona sobre o Estudiantes de La Plata, dando ao clube espanhol o Mundial Interclubes, foi o melhor entre os homens.  Pela primeira vez um argentino saiu vencedor.

 

 

Por Maria às 20h08

Messi, no momento, o maior divulgador da Argentina

 

 

Determinados seres humanos precisam evoluir. Fazer com Messi o que fizeram após a vitória do Barcelona sobre o Estudiantes de La Plata, pichando mensagens ofensivas a um atleta que só engrandece e divulga o futebol argentino no mundo inteiro é realmente um absurdo.  Não aceito. Essas pessoas queriam o quê? Ah, já sei... que, de forma intencional, Messi atrasasse de peito a bola para o goleiro do Estudiantes ou ao disputar uma jogada na área do time catalão cometesse um pênalti para beneficiar seus compatriotas. Só pode ser. Talvez por isso, muitos jogadores evitam comemorar gols marcados contra o seu ex-clube.  A forma como eles se afastam e impedem que seus companheiros se aproximem par abraçá-lo dá a impressão de que se arrependeu de marcar o gol e que jamais se perdoará. Gente, vamos acordar: o atleta não pode é provocar os torcedores que um dia o enalteceram e desrespeitar seu ex-clube (como a nenhum outro clube ou torcedos).  Aí sim, é pecado mortal. Agora, simplesmente comemorar o gol  é obrigação.

 

Voltando ao caso Messi: sei que muitos acham que tudo não passa de brincadeirinha daqueles que picharam muitas paredes da cidade de La Plata. Acho até que na seleção não consegue render tanto, talvez pela forte e especial marcação. Mas essas brincadeirinhas levam outras pessoas a pensarem igual e a considerarem Messi um traidor.  E, neste momento, a Argentina  como país é muito mais  lembrada  pela mídia e comentada no mundo inteiro por causa dele.

Por Maria às 12h23

20/12/2009

Êta futebol... Pelo menos tem Daniel Alves na "parada"

Messi e Daniel Alves comemoram

 

 Viva o Barcelona de Messi e Daniel Alves que conquistou o Mundial Interclubes, em Abu Dabi. Agora, a ausência de uma equipe brasileira nesta final ainda me provoca irritação impressionante e total desconforto.  Ao pensar nisso perdi até o sono. Até porque, o Estudiantes de la Plata não é  nenhuma  maravilha. Nada mais a acrescentar sobre a conquista catalã e ponto final. Só me resta torcer para que a próxima Libertadores, seja conquistada por Flamengo, Internacional, São Paulo, Cruzeiro ou Corinthians- os cinco clubes serão nossos representantes na competição sul-americana, cujo vencedor disputará o próximo Mundial. Agora, para que isso aconteça, os cinco terão que melhorar. Contratar certo e os profissionais não esquecerem que são profissionais de futebol. Claro que a maioria, acho eu, se cuida.

 

Se não for assim  poderemos continuar fora da decisão.

 

Por Maria às 03h05

Sobre o autor

Antonio Maria Filho é jornalista esportivo desde 1970 e cobriu as últimas 9 Copas do Mundo. Esteve a serviço em duas Olimpíadas e dois Mundiais sub-20. Também marcante em sua carreira foi seguir todos os passos do Flamengo na conquista do Mundial Interclubes, em 1981, no Japão, na final contra o Liverpool.

Sobre o blog

Baseado no Rio de Janeiro, o Blog do Maria dirige o olhar treinado do experiente jornalista para o futebol atual e traz bastidores do mundo esportivo acumulados ao longo de quatro décadas de carreira.