Blog do Maria

30/01/2010

Corinthians terá um "Fenômeno" sim

 

Se o Maracanã com quase 100 mil lugares será pequeno para o Fla x Flu, imaginem o Pacaembu, palco de Corinthians x Palmeiras, que lideram o Paulistão. Até porque, em competição de pontos corridos (será assim até as semifinais) jogo entre dois candidatos ao título é quase uma decisão. Portanto, o clássico pegará fogo.  O Coringão não terá Ronaldo, um desfalque considerável. Mas contará com Iarley, um jogador aplicadíssimo, goleador e que pode perfeitamente brilhar neste domingo.

Para quem não sabe e viu Iarley apenas com a camisa do Internacional e Goiás, o atacante se destacou no Boca Juniors, conquistando o Torneio Clausura e o Mundial Interclubes numa final contra o Milan, ambos em 2003. E mais: vestia a camisa 10, de Maradona, e  mal conseguia andar pelas ruas de Buenos Aires, principalmente no bairro La Boca. Portanto...um outro Fenômeno, até porque também foi campeão Mundial e gaúcho pelo Internacional, em 2006, ganhou o título goiano pelo Goiás... 

Sobre o Verdão, fica difícil comentar. Muricy faz mistério e até Diego Souza, escolhido melhor do Brasileiro de 2009, tem escalação incerta. Ainda assim, será um jogão independentemente da escalação das duas equipes.

 

 

Grenal de arrepiar

 

Mas o domingo tem mas: Internacional e Grêmio se enfrentam, amanhã, em Erechim. Jogaço por sinal. O Colorado, que permaneceu na Serra Gaúcha em treinamento e foi representado pela garotada, deu ar de sua graça na rodada passada e goleou o Juventude por 5 a 0. O Grêmio também ganhou: derrotou o Santa Cruz po 2 a 1, em Santa Cruz do Sul. Mas, independentemente de resultados e do momento de cada uma das equipes, a rivalidade de um Grenal está acima de qualquer fator.

 

Por Maria às 11h43

Maracanã será pequeno para o Fla x Flu

Um Fla x Flu espetacular, daqueles de lotar o Maracanã. As duas equipes têm 12 pontos. Ou seja: 100%  de aproveitamento. Mas o time tricolor é o primeiro colocado pelo saldo de gols, critério em que se mostra absoluto, já que marcou 11 e não sofreu nenhum. Já a equipe rubro-negra marcou os mesmos 11, mas sofreu seis diante das equipes de menor investimento. O que vai acontecer? Não me perguntem.

Pelo amor de Deus, organizadores: trabalhem direito na venda de ingressos para que o torcedor não saia prejudicado. Aliás, o que tem acontecido antes dos jogos é terrível - e há algum tempo. O torcedor já está cansado e traumatizado. Com o passar do tempo, certamente, ele acabará preferindo outro tipo de programa. Ninguém é de ferro.

Vão cair de pau em cima de mim, claro. Mas não vou me omitir. Lembram do golaço do Flamengo contra o Americano, em que Vagner Love e Adriano tabelaram na saída de bola após o gol de empate da equipe de Campos? Pois é... foi um golaço? Sim, foi um golaço: os dois atacantes  trocaram passes quatro vezes até Vagner Love tocar com categoria para as redes. Aposto na dupla e ela tem tudo para “arrebentar”, como de diz.

Porém, um detalhe: a desconcentração do time do Americano naquele lance era total.  De um omissão que jamais presenciei. Lembrou-me aqueles treinamentos  técnico-taticos  feitos nos clubes em que as jogadas são ensaiadas sem qualquer tipo de marcação para que elas comecem e terminem. No lance do gol, nenhum jogador do Americano combateu Adriano ou Vagner Love, que, por sinal, não têm nada com isso.

 

 

América perde gols. O Botafogo não: 2 a 1

O América de Bebeto foi melhor, criou mais chances e deu um banho do bola no Botafogo de Joel Santana. Porém, perdeu por 2 a 1. Azar? Diria que não e sim incompetência dos finalisadores na hora de chutar. Se as oportunidades de gol apareceram é sinal que foram treinadas e surgiram. E a equipe alvinegra não tem nada com isso.  Como o time americano é muito jovem deve sentir a responsabilidade. Mas acredio que no segundo turno dará muito trabalho aos considerados "grandes e poderosos", como aconteceu ontem. 

 

Por Maria às 11h05

28/01/2010

Dagoberto ainda é o Dagoberto

Quando Dagoberto joga como o Dagoberto que não aceitava provocação dos marcadores, o São Paulo mostra todo o seu esplendor e quase sempre vence como aconteceu diante do Paulista, na Arena de Barueri, jogo em que o tricolor paulista ganhou por 3 a 0, com dois gols de Dagoberto e um de André Dias.

Por sinal, não dá para dizer qual dos dois gols foi o  mais bonito e se o mais bonito superou a beleza do drible que ele deu no marcador, provocando a  falta que originou o gol de André Dias. O resultado coloca o São Paulo no pelotão de cima e com direito de sonhar com o título.

 

 Líderes Ituano e Palmeiras estão iguais em tudo

E mais: Ituano derrotou o Bragantino por 4 a 3 e  com este resultado chegou aos oito pontos e divide a liderança com o Palmeiras. O Corinthians, também com oito, é superado por 5 a 2 no saldo de gols.  

Por Maria às 23h40

Flu e Vasco, duas máquinas de fazer gols

O Fluminense mais uma vez deu show de futebol e goleou. A vítima foi o Duque de Caxias, que perdeu por 4 a 0, resultado que levou a equipe tricolor a assumir novamente a liderança do Grupo A. Seus gols foram marcados por Maicon, Júlio César e Marquinhos (2). Em quatro jogos, a "Máquina Tricolor" marcou 11 gols e não sofreu nenhum. Portanto, domingo, um Fla x  Flu  que tem tudo para ser espetacular.

O Vasco repetiu a dose tricolor e venceu o Macaé também por 4 a 0, com gols de Léo Gago, Rafael Coelho, Nilton (no primeiro tempo) e Nilton. O próximo adversário da equipe de Vagner Mancini será o Friburguense.

Por Maria às 22h38

Para não falar em Marcelinho Paraíba... êta Paulistão embolado.

Coisa complicada o Paulistão. Parece não existir grandes e pequenos. Que embolação.

Palmeiras e Corinthians lideram, parabéns. Porém, se o Ituano derrotar o Bragantino e a Ponte Preta vencer o Botafogo, ficarão com os mesmos oito pontos do Verdão e do Coringão. Além disso, superarão o Santos, que tem sete, e permanecerão à frente do São Paulo, que até agora somou apenas quatro pontos e logo mais enfrentará o Paulista.

É, mas não posso me omitir no caso "Marcelinho Paraíba". Um grande clube como o São Paulo, grande e exemplar, precisa tomar cuidado na hora de contratar seus jogadores. Qualidades técnicas são importantes. Mas existem outros fatores a serem analisados pelo clube, principalmente relacionados ao aspecto moral do atleta. Aliás, casos até piores não faltam no futebol.

 

A realidade nua  e crua  do Estadual do Rio

“Nua e crua” é  opinião direta, sem rodeios, na lata. Aquela que muitos não gostam de ouvir... ler... ou saber. Principalmente, tratando-se de futebol, que é movido pela paixão. E quando a paixão toma conta, a gente fecha os olhos, finge não tomar conhecimento da verdade ou extrapola nas atitudes. Entendido? Vamos lá.

1 – FLAMENGO:  longe do Flamengo campeão brasileiro. Se compararmos o nível da competição nacional com a disputada no Estadual, veremos que são duas coisas bem distintas. Levando-se em consideração este ponto de vista, não tem cabimento o Flamengo, mesmo líder e com 100% de aproveitamento, ter sofrido seis gols. Um exemplo: nesta vitória sobre o Americano, resultado 3 a 2, poderia o campeão brasileiro sofrer dois gols? Acho que não. O investimento do futebol rubro-negro é infinitamente maior que o do time de Campos (e o jogo foi no Maracanã). Mesmo resultado aconteceu contra o Duque de Caxias. Um 3 a 2 para mim é um resultado apertado, se acontecer entre dois grandes vale e é sensacional. Mas se o jogo reúne um grande e um pequeno, significa que o grande está  mal defensivamente.

2 – FLUMINENSE:  Para mim, é um dos favoritos ao título do Estadual. Pelo menos neste início de temporada. Com um jogo a menos que o Flamengo, seu rival no Grupo A (e jogará esta noite contra o Duque de Caxias, no Raulino de Oliveira), não sofreu um gol sequer e marcou sete. Portanto... a equipe parece mais equilibrada em seus setores.

3 – BOTAFOGO:  O Botafogo começou bem o Estadual. Além de anunciar as contratações de El Loco Abre (ainda uma incógnita) e de Herrera (bom jogador) com requinte de grandes estrelas venceu os dois primeiros jogos, o primeiro apertado, 3 a 2 sobre o Macaé (vale o comentário feito ao Flamengo: “não pode”. Depois ganhou de  3 a 0 sobre o Friburguense e parecia tudo bem. Aí veio a tragédia: Vasco 6, Botafogo 0. Claro que não é um resultado normal e tão cedo se repetirá. Mas o clube entrou em crise Estevam Soares caiu 10 dias depois do início da temporada. Um mau sinal.

4 – VASCO:  É outro destaque e que divide com os tricolores o favoritismo. Venceu todos os jogos e sofreu um gol apenas. Tudo bem que 6 a 0 sobre o Botafogo é um resultado incomum. Mas a goleada mostra que a equipe de Vagner Mancini se defende bem e deita e rola quando tem uma moleza pela frente.

É claro que Flamengo e Botafogo têm chances. A análise "nua e crua" vale para o que foi visto neste início. E palmas para o Madureira, que, com três vitórias supera o Botafogo no critério saldo de gols.  

 

Por Maria às 13h23

Inter "A" arrasa. Grêmio na tocaia

 

O Internacional arrasou. Na estréia da equipe principal no Gauchão, goleou o Juventude por 5 a 0. Enquanto disputou as primeiras rodadas com a equipe B, o grupo principal permaneceu na Serra Gaúcha em treinamento. Valeram os cuidadoso e, certamente, os resultados serão expressivos. Mas, para adotar esta estratégia é necessário que o segundo escalação de um clube seja bom e o do Colorado provou que é. Parabéns Inter. E que na próxima temporada haja tempo para todos os clubes se prepararem como manda o figurino.

Agora, a prova dos nove do Gauchão será domingo, no Grenal. Se o Inter goleu  o Juventude, o Grêmio derrotou de virada o Santa Cruz por 2 a 1. E, na tocaia, espera para dar o bote no Beira-Rio.

Por Maria às 12h50

26/01/2010

Botafogo contrata um grande campeão

Os botafoguenses dão as boas vindas a Joel Santana. Tenho certeza disso. O homem da prancheta dirigiu os quatro grandes clubes do Rio e foi campeão estadual com todos eles. Portanto. "tapete vermelho para ele", gritam os alvinegros.

Agora, a forma como Estevam Soares foi "decapitado" foge inteiramente aos padrões da ética.  Por isso, faço questão de repetir o que já escrevi sobre a queda de Estevam: depois da goleada a diretoria diz que o técnico não vai cair.  Ele participa da coletiva e fala seus planos para levantar o moral do time. Vem o dia seguinte e quem garantiu sua permanência o coloca no olho da rua. O lógico seria que fosse demitido no final do Brasileiro. Seu substituto teria pelo menos 10 dias de pré temporada para conhecer os jogadores.

Como nem isso aconteceu, o que mais se ouvirá de Joel Santana  na sua apresentação aos jogadores será  o seguinte: "Muito prazer, Joel Santana às suas ordens. Mas como é mesmo o seu nome"?

Agora, antes que me cobrem por considerar Joel Santana um grande campeão, os títulos do homem da prancheta:

Vasco da Gama: Copa João Havelange e Copa Mercosul, em 2000; Estaduais de 1992 e 1993. Bahia: Estaduais de 1994 e 1999. Fluminense: Estadual de 1995. Flamengo: Estadual de 1996 e 2008. Botafogo: Estadual de 1997. Vitória (BA): Estaduais de 2002 e 2003. Copa Nordeste de 2003.

 

Por Maria às 22h20

Perguntar não ofende

Você se espantou em razão de Adriano não aparecer para treinar segunda-feira?

Eu não. Sei que para o Imperador, folgar às segundas-feiras é sagrado. Portanto, dia de descanso. Não importa que o último jogo tenha sido sábado, sexta, quinta...

Perguntar não ofende (2)

Ihhhh... será que a seriedade como os grandes clubes europeus comandam o futebol, não dando regalias a quem quer que seja, faz com que alguns jogadores sintam saudade do Brasil e queiram voltar?

Perguntar não ofende (3)

Você queimaria a bandeira do Brasil?

Para mim, a camisa de um clube de futebol é como a própria bandeira.

 

Por Maria às 09h16

25/01/2010

Ilegal, e daí?

O Palmeiras pode enfrentar o Monte Azul, quarta-feira, desfalcado de Diego Souza, a sua principal estrela, bem como do zagueiro Léo. Os dois jogadores acusam dores na musculatura da coxa e preocupam. Serão reavaliados terça-feira. No Vasco, Carlos Alberto e Fagner também se queixam de dores musculares e podem não enfrentar o Macaé. O Fluminense perdeu o zagueiro Dalton logo na primeira rodada em razão de problemas na região pubiana.

Detalhe: cinco problemas já apareceram e os Estaduais mal começaram. Sem dúvida alguma, é o resultado do pouco tempo que os clubes tiveram para preparar fisicamente seus jogadores. Pior: esses problemas teriam sido evitados se os clubes preparassem suas equipes para a temporada como manda o be-a-bá da fisiologia.

Por Maria às 20h59

Estevam Soares subiu no telhado

O Botafogo mergulhou em profunda crise depois de ser goleado pelo Vasco por 6 a 0. E nem poderia ser diferente. A primeira vítima foi o técnico Estevam Soares. Uma pergunta: ele teve tempo para preparar a equipe? Acho que não. Se o consideravam mau treinador, poderiam perfeitamente tê-lo afastado ao final da temporada passada para que o seu substituto treinasse a equipe na volta das férias. Nada disso foi feito. Pior: depois do vexame no Engenhão, o vice presidente de futebol, André Silva, disse que Soares seria mantido. Ele acreditou e na entrevista coletiva falou dos seus planos para recuperar a equipe. No dia seguinte o colocaram na rua.

Cá entre nós, isso se faz com um profissional?

Joel Santana está cotado para assumir. É um bom nome.

 

Victor Simões é festejado na Arábia Saudita

Árabes festejam Victor Simões 

Os botafoguenses que me perdoem. Acho que o atacante Victor Simões está fazendo falta. Poucos jogadores se empregavam tanto quanto ele, que corria os 90m e não se entregava nunca. Este fim de semana, apresentou-se ao Al-Ahli, da Arabia Saudita, e já começou a treinar. Foi recebido com festa na chegada ao clube. E se os árabes estão comemorando, os botafoguenses agora choram a goleada de 6 a 0 para o Vasco, em pleno Engenhão.

Quando lhe contaram o resultado do clássico, ele não acreditou. E nem poderia...

Por Maria às 19h29

Sem preparação correta, crise de resultados

Em São Paulo: Palmeiras 3 x 3 Ituano, Corinthians 2 x 1 Oeste, Mogi Mirim 2 x 1 Santos. São Caetano é o líder. Em Minas Gerais: Atlético 1 x 1 América. No Rio Grande do Sul: Grêmio 1 x 1 Veranópolis, no Olímpico; Internacional 1 x 1 Internacional SM. Sabem a razão dos maus resultados dos grandes?

Resposta: o pouco tempo para se prepararem  condignamente. Clubes do Rio e de São Paulo, por exemplo, treinaram em torno de 10 dias. Os mineiros conseguiram uma semana a mais. O que tambem é muito pouco. Até porque, na maioria dos Estaduais joga-se duas vezes por semana.

Um exemplo da violência contra a saúde do atleta: Carlos Alberto, do Vasco, chutou de fora da área nesta partida contra o Botafogo, colocou a mão na virilha e teve que ser substituído. Deverá inclusive ser poupado no jogo contra o Macaé,quinta-feira. Fagner, também do clube vascaíno saiu sentindo a coxa.

Para agravar o rendimento técnico das equipes, os clubes negociam tantos jogadores neste período que os treinadores não conseguem aproveitá-los da melhor maneira possível. 

Um exemplo da “farra” nas negociações: este ano Obina passou por Palmeiras, Flamengo e Atlético Mineiro.

 

Por Maria às 02h21

Vascaíno Dodô arrasa o Botafogo

  

O Vasco goleou o Botafogo por 6 a 0 de forma impiedosa. E explico: em primeiro lugar, para o desespero dos alvinegros, o jogo foi no Engenhão. Como se não bastasse,  Dodô  ex-ídolo do clube, apelidado pelos botafoguenses como “artilheiro dos gols bonitos”, marcou os três primeiros, liquidando a fatura - por sinal, três golaços. A  torcida  então começou a voltar para casa. Pior: momentos antes de o jogo começar, o clube festejou a inauguração da estátua de Mané Garrincha, no estádio.

Os outros gols foram marcados por Phillipe Coutinho (dois) e Léo Gago. Méritos para o Vasco que jogou uma grande partida. A expulsão de Eduardo de certa forma contribuiu para o resultado, mas não justifica tal goleada. A equipe vascaína “sobrou” mesmo. El Loco estreou, deu um belo chute que bateu na rede pelo lado de fora, ficou nisso e acabou substituído.

Dodô fez o seu papel e brilhou intensamente. E a cada gol marcado vibrava sem aquela hipocrisia demonstrada por alguns jogadores que não comemoram gols marcados contra ex-clubes e sequer permitem que seus companheiros venham cumprimentá-lo. Futebol é uma modalidade profissional.  Agora Dodo, o seu compromisso agora é apenas com o Vasco.

Por Maria às 01h40

24/01/2010

Gente, o São Paulo acordou?

Os torcedores do São Paulo querem mais da equipe e com inteira razão. Mas os 3 a 0 sobre o Rio Claro, no Morumbi, tiveram a meu ver dois aspectos importantes: 1 - a primeira vitória pode significar que o time acordou, vamos ver - é bom lembrar que a equipe estreou perdendo por  3 a 1 para a Portuguesa e depois empatou em 1 a 1 com o Mirassol; 2 - Rogério Ceni, que perdera um pênalti contra a Lusa, continua como cobrador. O terceiro gol são-paulino foi marcado pelo goleiro, através de uma penalidade máxima.Hernanes e Washington marcaram os outros dois.    

Por Maria às 01h31

Sobre o autor

Antonio Maria Filho é jornalista esportivo desde 1970 e cobriu as últimas 9 Copas do Mundo. Esteve a serviço em duas Olimpíadas e dois Mundiais sub-20. Também marcante em sua carreira foi seguir todos os passos do Flamengo na conquista do Mundial Interclubes, em 1981, no Japão, na final contra o Liverpool.

Sobre o blog

Baseado no Rio de Janeiro, o Blog do Maria dirige o olhar treinado do experiente jornalista para o futebol atual e traz bastidores do mundo esportivo acumulados ao longo de quatro décadas de carreira.