Blog do Maria

27/02/2010

Botafogo é líder? Agradeça a Caio

O Botafogo, campeão da  Taça Guanabara e já classificado para a grande final do Estadual,  derrotou o Americano por 3 a 1, em Campos, e  assumiu a liderança do Grupo B. O resultado coloca pressão no Vasco e no Fluminense, que, neste domingo, enfrentam Volta Redonda e Friburguense, respectivamente.

E mais uma vez coube ao jovem Caio a missão de decidir. O talismã de Joel Santana foi lançado aos 22 minutos do segundo tempo, quando a partida estava empatada em 1 a 1. No minuto seguinte ele  desempatou e quase ao final marcou o terceiro gol, acabando com qualquer possibilidade de reação por parte do Americano. Os outros gols foram marcados  por Marcelo Cordeiro e Leandro Gomes, ainda no primeiro tempo.

Por Maria às 22h44

Com vocês.. o "Imortal" Joel Santana!

 

                                                                   Arquivo pessoal

 Mandela e Joel Santana já fizeram dupla em Soweto

 

O sucesso de Joel Santana é tanto que não apenas  a torcida alvinegra e o próprio Botafogo o "imortalizaram".  Acreditem: a Academia Brasileira de Letras, instituição secular e que já foi presidida por Machado de Assis, Rui Barbosa, Coelho Neto, Barbosa Lima Sobrinho, Austragésilo de Athayde, Antonio Houaiss, Nélida Piñon e tantos outros  ilustres intelectuais, abriu suas portas nesta sexta-feira e estendeu tapete vermelho para receber e homenagear o “Professor ”.

Coube ao presidente Marcos Vilaça, tricolor confesso, fazer a entrega da medalha cunhada com o rosto de Machado de Assis no encontro que faz parte do projeto Merenda na Academia. Era visível a emoção do agora “imortal” Joel Santana.

Parabéns "Professor".

 

Em tempo: Queridos amigos, como muitas pessoas não perceberam que escrevi imortal entre aspas, vale explicar que Joel continua mortal como nós, por exemplo. A  Academia homenageou Joel Natalino Santana como tem feito regularmente com pessoas não ligadas à cultura. Por sinal, magnífica idéia da Academia Brasileira de Letras ao organizar esta "Merenda na Acadenia".  E a próxima mortal "imortal" (com aspas) será Patrícia Amorim, a presidenta do Flamengo).

Por Maria às 10h22

26/02/2010

Andrade está acima do bem e do mal

O zagueiro Álvaro e o apoiador Willians pediram desculpas a Andrade.  O primeiro, inconformado com uma orientação do treinador durante a partida contra Universidad Católica, do Chile, foi grosseiro e desrespeitoso. O outro por acertar uma cotovelada no rosto de um adversário, reação que lhe valeu a expulsão aos dois minutos de partida.  Agora, cá entre nós: não fizeram mais do que a obrigação.

Andrade deu o caso por encerrado, descartou qualquer punição e o Flamengo voltou a viver em paz.

Por Maria às 21h44

Vamos forjar campeões para os Jogos de 2016?

                                                     (Arquivo)

Nicky Coles é pentacampeã mundial

O remo da Nova Zelândia, preocupado em formar atletas  para os Jogos Rio-2016, dá um exemplo que deveria ser seguido por nós brasileiros na busca de jovens talentos e em todas as modalidades. Aliás, o próprio Ministério do Esporte, que tem trabalhado intensamente no projeto olímpico, poderia abraçar esta idéia  de difundir o esporte através de grandes campeões como vem sendo feito por este país da Oceania.

De acordo com o site scullerbrasil, a campeoníssima Nicky Coles (ela é pentacampeã mundial) tem visitado várias universidades na Nova Zelândia para divulgar o remo e o esporte de uma maneira geral. Na terça-feira esteve no campus da Cantuária Univesity, na quarta foi a vez da Lincoln University e a próxima palestra será na Christichurch Polytechnic.

No encontro com os alunos, Nicky realiza testes com remoergômetros e bicicletas ergométricas numa forma de mostrar ao jovem como se começa a forjar campeões olímpicos. O lema do projeto: “Se você é alto e quer representar seu país numa olimpíada, inscreva-se no projeto e oficialize sua candidatura. Acredite, aposte em você mesmo”.

Os resultados começaram aparecer e já conta com dezenas e dezenas de inscrições.

Quando a gente anda pelas agitadas ruas do Centro (vale para qualquer cidade do Brasil)  nos deparamos com rapazes e moças de origem humilde com biotipos perfeitos para se destacarem nas mais variadas  modalidades esportivas. Porém, percebemos que em razão da luta pela sobrevivência, que os obriga a árduas jornadas de trabalho, esses jovens jamais puderam praticar qualquer esporte. Uma pena.

Que tal pensarmos numa política de esporte direcionada para descobrir e lapidar essas pedras preciosas?

 

 

Por Maria às 11h23

São Paulo estraga a festa do artilheiro Ceni

Nenhum jogador do São Paulo tem tantos gols em Libertadores quanto Rogério Ceni. Ao fazer 1 a 0 sobre o Once Caldas em cobrança de falta, Ceni atingiu a marca de 11 gols, mas não pôde comemorar. A equipe colombiana  virou para 2 a 1 e venceu. Uma pena para o goleiro. Os colombianos assumiram a liderança do Grupo 3, com seis pontos, e o São Paulo está empatado com o Monterrey em segundo, ambos com três. Dos 11 gols de Ceni, sete foram de falta e quatro de pênalti.

 

 

Por falar em gols, Obina e seus seguidores 

 

Obina é o “cara” do Atlético-MG. Pelo menos, nesta quarta-feira, marcou cinco gols na goleada de 7 a 0 sobre o Juventus, do Acre, pela Copa do Brasil e, merecidamente, está sendo festejado pela torcida do Galo.

Mas não está sozinho nesta feito marcar de cinco gols num jogo. Vejamos alguns outros artilheiros: em 1978,  Bira (Remo) nos 5 a 1 sobre o Guarani; em 1980,  Roberto Dinamite (Vasco) nos  5 a 2 sobre o Corinthians; em 1981; Nunes  (Fla) nos  8 a 0 sobre o Fortaleza; em 1985, Edmar  (Guarani) nos 5 a 1 sobre o CSA; em 1993, Ronaldo Fenômeno (Cruzeiro) nos 6 a 0 sobre o Bahia; em 1999, Fernando Baiano (Corinthians), nos 8 a 2 sobre o Cerro Porteño, pela Libertadores; em 2000, Leonardo (Sport), nos 6 a 0 sobre o Atlético MG; em 2003, Alex (Cruzeiro) nos 7 a 0 sobre o Bahia. Só que em 1997, Dodô marcou cinco gols em dois jogos do São Paulo pelo Campeonato Brasileiro: na goleada de 7 a 1 sobre o São João, da Araras, e nos 5 a 0 sobre o Cruzeiro.

Mas no Brasileiro de 97, Edmundo superou a todos  ao marcar os seis gols do Vasco na goleada de  6 a 0  sobre o União São João. 

 

Era mesmo o Vasco?

 

Os vascaínos pareciam imaginar que não era dia de prestigiar a equipe e nem 600 torcedores pagaram ingresso para assistir Vasco x Souza (PB). O jogo foi tão ruim, mas tão ruim, que o resultado só podia ser 0 a 0.  Como consolo, a equipe passou para a próxima fase da Copa do Brasil. 

Mas como o Vascão  não foi o único, vale repetir a pergunta: "Era mesmo o Flu, aquele time do 1 a 1 contra o Confiança, quarta-feira, em Aracaju? 

Por falar no Confiança, o Fluzão parece inseguro ou melhor sem confiança. Fred, então... perdeu pênalti com paradinha e tudo.

  

Palmeiras não perdoou

 Já o Palmeiras  de Antônio Carlos Zago pegou o  Flamengo e goleou: 4 a 0. Robert (2) e Léo, no primeiro tempo e Edinho, no segundo. Ahh... mas era o Fla do Piauí. Também pela Copa do Brasil. Menos de sete mil pessoas foram ao Palestra e viram o Verdão conquistar a vaga para a segunda fase.

 

Por Maria às 00h07

25/02/2010

Emoção no encontro do Velho Lobo com El Loco

Fotos divulgação (arquivo)

 

 El Loco e o Velho Lobo mostram as camisas.  Os torcedores prestigiaram

 

Um dia muito especial para Zagallo, El Loco Abreu e toda família botafoguense.

A começar pela homenagem que o atacante uruguaio fez ao Velho Lobo, presenteando-o com a camisa de número 13 inspirado no gosto do próprio Zagallo, numa festa realizada no Engenhão para o lançamento da campanha "Sócio Torcedor"  e que recebeu muitos torcedores .

O encontro dos dois, claro, estava programado, mas foi dos mais tocantes. El Loco Abreu e Zagallo se emocionaram no momento em que se abraçaram, assim como as pessoas que presenciaram a cena.

Pode-se até dizer que a partir de agora o grande ídolo dos botafoguenses é uruguaio, pois, El Loco Abreu caiu nas graças da torcida.   

A contratação do atacante Edno, do Corinthians,  foi um assunto bem comentado na festa e o otimismo torcedor é grande.

Por Maria às 20h31

Leonardo Moura brilha e Fla começa com vitória

Willians... dar cotovelada num adversário e ser expulso no segundo minuto de um jogo principalmente da Libertadores é dose.  É preferível nem entrar em campo e dar lugar a alguém mais responsável. Não adianta apenas saber jogar - e o volante rubro-negro é bom jogador. Mas, para sorte do Flamengo e azar da Universidad Católica, Leonardo Moura inspiradíssimo: marcou um golaço em cobrança de falta e a equipe rubro-negra conseguiu administrar a desvantagem de ter apenas 10 jogadores.

Quase ao final do primeiro tempo, Mirosevic foi expulso e o Flamengo poderia ter voltado para o vestiário com 2 a 0: Vinicus Pacheco foi agarrado dentro da área, mas o árbitro Carlos Amarilla ignorou.

E se Leonardo Moura não marcou o segundo gol, a jogada foi toda dele. O lateral recuperou a posse de bola quase na área rubro-negra, livrou-se da marcação e avançou até o campo da equipe chilena. Ao perceber Adriano livre de maracação, passou-lhe uma bola açucarada. Com categoria, o Imperador tirou o goleiro da jogada com categoria. seu toque na bola foi qualquer coisa.

O próximo compromisso do Flamengo será contra o Caracas, em Caracas. Um pedido dos torcedores rubro-negros ao técnico Andrade: se houver pênalti,  não deixa Vagner Love cobrar.

Por Maria às 00h36

Foi bom Timão, mas podia ser melhor

Corinthians, parabéns pela virada sobre o Racing (URU). Só que  sofrer gol com um minuto de jogo é coisa de quem entra em campo desconcentrado. E isso  não pode, ainda mais tratando-se de Libertadores e jogando em casa. Mas para sorte do Timão, Elias empatou minutos depois em bela jogada que começou com o Fenômeno e ainda teve passe de letra de Tcheco. Só que Elias não ficou nisso: como ninguém lá na frente conseguia fazer gol,  o volante desempatou  na metade do segundo tempo, resultado que livrou o Corinthians de um início complicado e o colocou como líder do grupo..

O próximo compromisso do Corinthians será contra o Independiente, em Medellin.

 

 

Cruzeiro goleia o Colo Colo: 4 a1

O Cruzeiro foi melhor sim, mas  4 a 1 sobre o Colo Colo aconteceu porque o time chileno teve dois jogadores expulsos. O resultado veio em boa hora porque a equipe mineira que estava mal no grupo de classificação está agora em segundo. Mas, certamente seus jogadores e Adílson Batista perceberam que, em casa o time tem que jogar mais, pois não é sempre que o adversário terminará a partida com apenas nove jogadores. Gols: Thiago Ribeiro, aos sete do primeiro tempo; Paredes, aos 37,  Kléber , de pênalti, aos 16, do segundo; Pedro Ken, aos 23 e  Kléber, novamente de pênalti, aos 26.

 

Por Maria às 00h20

24/02/2010

Ronnie vem aí

  Ronnie melhora a cada dia

Podem falar o que quiserem, protestar e dizer que não entendo nada de futebol. Agora, não tenho dúvidas em afirmar que Ronaldinho Gaúcho já merece a vaga na seleção brasileira. E mais: à exceção de Kaká, que se recupera de uma pubalgia, neste grupo ninguém tem a qualidade técnica dele.

Dunga sabe disso, claro, e já me disseram que ele está acompanhando a evolução do jogador, que tem tudo para ter seu nome na lista dos jogadores que disputarão a Copa da África do Sul  a ser anunciada em maio. 

Se Ronnie, como é carinhosamente chamado na Europa, não for convocado, podem me cobrar. 

Por Maria às 21h20

23/02/2010

Fla em regime de colégio interno

Os clubes brasileiros envolvidos com Estaduais e Libertadores padecerão de verdade. Serão jogos com intervalos de três ou quatro dias entre um e outro e com viagens para o exterior. No caso do Flamengo serão 14 jogos nos próximos 42 dias.

Como Flamengo sonha a Libertadores e não pode abrir mão do Estadual, pois disputa um  tetracampeonato, seu caso se torna ainda mais crucial. Até porque, o Botafogo venceu a Taça Guabara e já é um dos finalistas.

Para chegar ao título, o Flamengo terá que conquistar o segundo turno, que é a Taça Rio, o que levará o técnico Andrade a pensar duas vezes antes de poupar algum jogador ou de escalar um time misto. A não ser que abra mão do tetracampeonato. 

Analisem com atenção a maratona de jogos do Flamengo: amanhã (quarta-feira), Universidad Católica, no Maracanã; dia 27, Macaé, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda; dia 3 de março, Madureira, no Maracanã; dia 6, Resende, no Estádio do Trabalhador; dia 10, Caracas, em Caracas; dia 14, Vasco, no Maracanã; dia 17, Universidad do Chile, em Santiago; dia 21, Botafogo, no Maracanã; dia 27, América, no Maracanã; dia 3 de abril, Friburguense, no Estádio Eduardo Guinle, em Friburgo; dia 7, Universidad Chile, em Santiago.

Pelo jeito, a partir de agora acabaram-se as folgas e o regime vivido pelos jogadores do Flamengo será de colégio interno, aliás, de seminaristas. Será?   

Por Maria às 22h35

22/02/2010

Adriano, não precisa "exagerar" como Pelé, Rivelino, Zico...

 

                                                Foto do Maria

               

Pelé faz questão de atender fãs e jornalistas africanos

O Imperador Adriano resolveu falar. Um viva especial para ele. O que me deixou perplexo é que sua última entrevista coletiva aconteceu no dia 6 de dezembro e lá se vão quase 80 dias. Claro que isso não é normal e não me venham dizer que na Europa é assim.

O que alguém do Flamengo precisa explicar a Adriano é que no momento da recusa, ele simplesmente se nega falar com a torcida. O repórter nada mais é que o interlocutor entre as duas partes.

Como vivo o front há muitos e muitos anos, mantive e mantenho contato com jogadores de várias épocas, quero contar a Adriano e a seus assessores, alguns casos sobre relacionamento jogador - imprensa:

Pelé  -  Não vou dizer no auge da fama porque ele sempre esteve e continua no auge da fama. Mas o jogador mais consagrado do Mundo nunca se recusou a dar uma entrevista. Em algumas viagens, ele era arrastado pelos seguranças para um lugar mais calmo até por questão de segurança. Porém, ele ouvia alguém gritar seu nome: “Pelé!!”. O Rei ordenava ao pessoal de apoio:

- Não me empurra. Pode parar porque eu vou falar com a imprensa brasileira – e isso eu presenciei diversas vezes.

Zico – O Galinho de Quintino, sempre muito assediado, nunca se recusou a falar no dia a dia do clube, muito menos nas viagens. Ele treinava forte diariamente, mas terminado os exercícios atendia a todos na Gávea ou em sua casa, quando era solicitado para uma matéria especial.

Rivelino – Uma vez viajei de ônibus pelo agreste nordestino com o filho do Seu Nicola e toda a delegação do Fluminense. Embarcamos em Natal e fomos até Juazeiro do Norte, a terra de Padim Padre Cícero.  Quando o ônibus parava no meio do sertão, o pessoal local não acreditava no que via. Em nenhum momento Rivelino se refugiou no ônibus para escapar do assédio. Atendia a todos de forma carinhosa, principalmente as  crianças e os mais idosos. No clube falava diariamente sem o menor problema.

Citei apenas três jogadores dos muitos craques que arrebatavam multidões e eram muito mais assediados que o Imperador, mas dificilmente se recusavam a falar.

Portanto, Adriano, você não precisa ser igual a Pelé, Zico e Rivelino, mas de vez em quando converse com os seus fãs através de entrevistas. O torcedor te admira e torce muito por você.

Por Maria às 22h26

Torcida por Ricardo Gomes

Que Ricardo Gomes se recupere o mais depressa possível e continue a realizar o seu trabalho. Até porque, além de competente, trata-se de notável ser humano. Digo isso por conhecê-lo desde a época em que foi pinçado das categorias de base para o time principal do Fluminense. Jamais presenciei qualquer grosseria  por parte dele com quem quer que fosse. Estou convicto de que logo logo ele estará à beira do campo.

Por Maria às 12h14

Sábias palavras "São" Joel

Joel Santana está certo ao afirmar que o Botafogo é candidatíssimo ao título Estadual no momento em que diz:

- Já estamos na grande final e mais ninguém. Podemos até ser campeões sem que precisemos disputá-la. Tudo vai depender de nós (de acordo com o regulamento da competição, o vencedor da Taça Guanabara é declarado campeão se vencer o segundo turno).

Natalino, como é chamado pelos íntimos (também tem Natalino no nome porque nasceu no dia 25 de dezembro), é uma pessoa simples, sempre com os pés no chão e tudo o que diz  tem lógica.

- Além do trabalho realizado, fica claro que fui bem aceito pelo grupo e pela torcida. Dava dó ler as faixas exibidas na arquibancada. Agora mudou e basta continuarmos a manter o nível do trabalho porque a tendência é melhorar. Estamos felizes e precisamos continuar assim. Trabalho realizado com amor e alegria sempre dá bom resultado. 

O técnico sabe que a partir de agora o Botafogo será o clube a ser batido e que os jogadores precisam entender que a união nesse momento é tudo.

- Não se pode dar brechas ou haver acomodação por estarmos garantidos na grande final. Queremos o título quanto antes. Está todo mundo de olho na gente.

 

 

Por Maria às 11h24

21/02/2010

A sala de troféus de Joel merece a Taça GB

Tudo bem que futebol é coletivo, mas Joel Santana poderia perfeitamente pegar a Taça Guanabara e levá-la para casa.  Ele assumiu o comando de um Botafogo em crise e, em menos de um mês, levou o clube a conquistar um título que parecia impossível. Nesta grande final, o time alvinegro derrotou o Vasco por 2 a 0, o mesmo que há três semanas o havia goleado de 6 a 0, causando  a demissão do técnico Estevam Soares.

Com este resultado, o Botafogo garantiu sua participação na decisão do Estadual num confronto com o campeão da Taça Rio. Se o Botafogo repetir a dose e conquistar o segundo turno o Estadual acaba sem que haja necessidade da finalíssima..

A partida foi equilibrada e o time de Joel Santana saiu na frente com um gol de Fábio Ferreira. O Vasco entrou em pane e no minuto seguinte ficou sem Nilton, que foi expulso ao entrar de forma violenta em Caio. A partir daí tudo ficou mais fácil para o Botafogo e, com o Maracanã em festa, a  torcida do Vasco começou a deixar o Maracanã no momento em que  El Loco Abreu foi agarrado dentro da área por Titi, que recebeu o segundo amarelo e também foi expulso.

El Loco Abreu marcou em bela cobrança e, com apenas nove jogadores, restou ao  Vasco assistir o toque de bola do Botafogo até o apito final.

Por Maria às 20h41

Parabéns para Zago, Robert e torcida do Verdão

A torcida do Palmeiras mostrou que é mesmo do bem. Se na véspera, pequena parte dela foi ao CT do clube para protestar contra a contratação de Antonio Carlos Zago e pedir a volta de Muricy Ramalho, após a vitória de 2 a 0 sobre o São Paulo, no Palestra Itália, o novo treinador teve seu nome gritado pela grande maioria dos torcedores.

Robert, autor dos dois gols, foi o destaque. O São Paulo teve o zagueiro Xandão expulso no início do segundo tempo,  ao receber o segundo cartão amarelo numa disputa de bola com Eduardo a meu ver num lance normal.

Mas futebol é assim, eu acho uma coisa e posso estar equivocado. O primeiro gol de Robert aconteceu dois minutos da expulsão e o segundo aos 24.

O Santos não quis saber de nada e continua líder isolado do Paulistão - diga-se de passagem, merecidamente. Claro que sentiu as ausências de Neymar e Ganso, mas derrotou  o Mirassol por 2 a 1, com gols de Wesley e Madson – Gérson marcou para o Mirassol.

 

Por Maria às 19h56

História de títulos rubro-negros

 

Se o Flamengo tem de fato 35 milhões de torcedores, a Maquinária Editora vai ter muito trabalho – e, certamente terá. No livro do escritor Paschoal Ambrósio Filho, a história dos  Campeonatos Brasileiros conquistados pelo clube rubro-negro, com  depoimentos inéditos de Zico, Júnior, Raul, Rondinelli, Andrade e Ronaldo Angelim; além de 42 fotos históricas e as fichas técnicas das 155 partidas disputadas durante as campanhas. O lançamento será  dia 22 de fevereiro (amanhã) na Livraria da Travessa, no Shopping Leblon, a partir das 19 horas.

Por Maria às 16h32

Sobre o autor

Antonio Maria Filho é jornalista esportivo desde 1970 e cobriu as últimas 9 Copas do Mundo. Esteve a serviço em duas Olimpíadas e dois Mundiais sub-20. Também marcante em sua carreira foi seguir todos os passos do Flamengo na conquista do Mundial Interclubes, em 1981, no Japão, na final contra o Liverpool.

Sobre o blog

Baseado no Rio de Janeiro, o Blog do Maria dirige o olhar treinado do experiente jornalista para o futebol atual e traz bastidores do mundo esportivo acumulados ao longo de quatro décadas de carreira.