Blog do Maria

20/03/2010

Porco leva chinelada da Macaca em casa

O Palmeiras pensou que festejaria no Palestra Itália, a  bela e importante vitória de 4 a 3 sobre o Santos, domingo passado, na Vila Belmiro. Só que os planos não saíram do papel.

A Macaca chegou com aquele jeitinho manso e olhar de humildade, defendeu-se com unhas e dentes, não se incomodou com a pressão do Verdão e quando parecia que o resultado ficaria mesmo no 0 a 0, Diego e Finazzi, marcaram aos 32 minutos e 38 do segundo tempo.

Como os mais de 17 mil palmeirenses ficaram mudos e aturdidos, sem entender direito o que estava acontecendo, deu até para escutar a comemoração dos quase 50 torcedores da Macaca.

E a vitória poderia ser por 3 a 0, já que nos acréscimos Finazzi perdeu um pênalti. O bom goleiro Marcos defendeu.

A situação do Palmeiras no Paulista se complicou de vez. A vitória em casa era obrigatória. Como no futebol  é um constante sobe e desce na tabela, de repente nem tudo está perdido.

Por Maria às 20h26

Vamos acordar, né?

                       

                               A alegria dos integrantes de um dos muitos grupos de turistas na visita ao Maracanã

O que acontece no Maracanã em relação à venda de ingressos e ao reduzido número de bilheterias e roletas, castigando e prejudicando de forma cruel o já sofrido torcedor é inimaginável, incompreensível, inaceitável e diria ... uma vergonha. Como se não bastassem os problemas ligados à falta de segurança, bem como os causados por cambistas e flanelinhas que achacam quem quer que seja em volta do estádio,  o simples ato de entrar se tornou obstáculo tão terrível quanto os demais. Imaginemos a situação do pai que resolve levar o filho pequeno e a mulher ao Maracanã.

O número de emails que recebo e de comentários no próprio Blogdomaria é imenso. As pessoas diretamente ligadas ao problema precisam acordar. 

Não podemos esquecer que estamos falando de um dos estádios mais famosos do Mundo e, para quem não sabe um dos pontos de turísticos mais concorridos do Rio, tanto que diariamente é visitado por centenas de turistas como se pode ver na foto. E muitos se emocionam ao se verem dentro do campo, desconhecendo, no entanto, o que o torcedor sofre em dias de clássicos.

Houve uma reunião entre a Federação, clubes e a cúpula da BWA, empresa responsável pela venda de bilhetes. Ao que parece o problema foi superado e a partir da sétima e penúltima rodada da Taça Rio as portas do Maracanã serão reabertas.

Mas, acertadamente, a secretária estadual de turismo, esporte e lazer, Márcia Lins, só autorizará a reabertura do Maracanã após a assinatura do documento, em que a BWA compromete-se a corrigir as falhas. O encontro será no Ministério Público, segunda-feira.

Para que não pareça invenção minha ou má vontade, vale postar um dos muitos emails e comentários que venho recebendo há algum tempo. Esse é de hoje e vejam o justo descontentamento de um dos milhares de torcedores que pagam ingresso e pedem socorro:

"Maria, é uma aventura ir ao Maracanã. Desde o momento da compra, passando pelo estacionamento até a hora de se acomodar é um verdaddeiro inferno!!! CHEGA!!!!É CARO!!!NÃO É BARATO, PROMOVA MARIA, UMA CAMPANHA ENTRE VCS JORNALISTAS PARA ALGUÉM TENTAR UM BASTA NESSA BAGUNÇA!!! PORQUE NÓS TORCEDORES NÃO TEMOS UMA LIDERANÇA CAPAZ DE MUDAR TAL SITUAÇÃO!!

assinado: marcoscruz

Por Maria às 12h12

Frase da semana

"Acho que o jogador de um clube como o Flamengo precisa ter essa consciência: tudo o que ele faz sai na imprensa. É um clube que movimenta uma nação, ele tem que ser uma pessoa bem reservada pelo bem do clube e dele próprio".

 Patrícia Amorim

 

Por Maria às 12h07

19/03/2010

Não brinquem com Patrícia Amorim

 

 

“Está havendo um exagero. A grandeza do Flamengo está nos feitos esportivos, nas vitórias. Não pode estar nas páginas policiais...”

 

Declaração da presidenta Patrícia Amorim, no desembarque da delegação do Flamengo, que regressava do Chile, após a derrota de 2 a 1 para Universidad de Chile.

Eu assino embaixo Patrícia, perfeito.

Os jogadores envolvidos em casos policiais exageram sim, e muito.  Embora considerem atitudes normais, eles precisam respeitar a história e a grandiosidade do Flamengo, que são intocáveis e não podem ser manchadas por reles atitudes de profissionais, por sinal,  remunerados como poucos  brasileiros.

Deveriam sim, pensar como você, que foi campeoníssima nadadora, de conduta exemplar e em razão do seu comportamento e atitudes firmes e corretas derrubou todos os tipos de preconceitos contra a mulher e se elegeu presidenta de um dos clubes mais populares do planeta, superando candidatos fortíssimos.

 

Por Maria às 11h16

Neymar fora do Paulistão?

Não sou especialista em assuntos referentes a tribunais, como  suspensões, absolvições e por ai vai.  E, na condição de leigo, acho apenas que a Procuradoria do TJD-SP está sendo rigorosa neste caso “Neymar”.  Pela entrada em Pierre e ofensa ao árbitro, o jogador poderá pegar um gancho de 18 partidas. Até por serem marcadores, zagueiros e volantes agem assim habitualmente e com entradas bem mais contundentes e não os vejo penalizados de forma  tão rigorosa. O que o próprio Pierre bateu no Neymar e em outros jogadores...

Repito: posso estar equivocado e a Procuradoria corretíssima. De repente, o que está pegando é a forma como Neymar se dirigiu ao árbitro e não a entrada em Pierre.  E se a pena for realmente essa, de 18 partidas, adeus Paulistão. Será?

De qualquer maneira, até como única saída, acho que o Santos pode perfeitamente, aliás, tem obrigação de começar a trabalhar a cabeça do jovem craque no sentido de conscientizá-lo que o importante é  a arte de jogar futebol, por sinal espetáculo tão difícil de ver e que ele mostra habitualmente, pois o revide (sei que é difícil esse autocontrole) só lhe trará prejuízos.

Se bem que não se sabe ao certo por quanto tempo o Santos vai segurar o talentoso Neymar. Há quem garanta que ele esteja de partida para o Reino Unido, mais precisamente  o Chelsea o clube de Lampard ,Drogba, Ballack, Deco e muito mais.

Por Maria às 10h57

Santos revive o futebol brasileiro

Jogo do Santos é certeza absoluta de se assistir a uma grande exibição. A garotada está demais, joga fácil, objetivamente e fica sempre a impressão de que é fácil  fazer gol e jogar futebol. Desta vez, a vitima foi o Remo: 4 a 0. Neymar e André fizeram os gols – dois cada. E olha que Robinho não jogou e a partida foi  disputado em Belém.

Pelo que se viu, a derrota de 4 a 3, em casa, para o Palmeiras, pelo Paulistão, não abalou em nada a jovem equipe santista e nem a levou a mudar seu ousado estilo.

Que o modelo santista seja imitado em todos os cantos do Brasil para que o nosso futebol volte a ser bonito, criativo e voltado para o gol, livre daquela coisa de que só ganha quem bate mais, quem faz mais falta.

Uma pena que Neymar esteja com os dias contados no Santos.

No Morumbi, outro grande espetáculo

O São Paulo também brilhou e derrotou o Nacional (PAR) por 3 a 0, assumindo a liderança do Grupo 2 da Libertadores. A superioridade do time de Ricardo Gomes foi total e a vitória poderia ter sido por resultado ainda maior. Os gols foram marcados por Dagoberto e Léo Lima, no primeiro tempo, e Washington, no segundo. No final do espetáculo no Morumbi, a platéia de quase 40 mil pessoas aplaudiu de pé e com inteira razão. 

Por Maria às 23h50

18/03/2010

Não parecia o Flamengo

A equipe da Universidad de Chile deu uma aula de futebol e venceu o Flamengo por 2 a 1, com méritos. Bruno, que falhou no segundo gol chileno, não pode ser responsabilizado pelo resultado. A equipe rubro-negra esteve muito abaixo seu padrão normal e, praticamente, não existiu. Além disso, o seu gol foi irregular: Vagner Love estava adiantado no lance que antecedeu a conclusão de Rodrigo Alvim. A dupla Império do amor  não funcionou: Vagner Love criou apenas uma boa chance e assim mesmo no final. Adriano não ameaçou nunca. 

Com o resultado a Universidad de Chile assumiu a liderança do Grupo 8, com um ponto de vantagem sobre o Flamengo, que era o líder.

                                                     

E o "Gordo" parecia magro

Ronaldo não quis saber se o Defensores Del Chaco era alçapão ou não. Mesmo sem ritmo de jogo e visivelmente acima do peso, o "Gordo" fez um gol que muito magro não consegue fazer. Com a vitória de 1 a 0, o Corinthians se mantém na liderança do Grupo 1, enquanto a equipe paraguaia permanece na quarta e última colocação.

Por Maria às 00h18

17/03/2010

Estrela do Botafogo tem nome: Jefferson

O Santa Cruz perdeu para o Botafogo por 1 a 0, mas não parecia uma equipe da quarta divisão (Série D) do futebol brasileiro. Foi bem melhor.

O Botafogo derrotou o Santa Cruz, mas não parecia uma equipe da primeira divisão (Série A). E não me venham com a justificativa que a superioridade do time pernambucano aconteceu em razão da expulsão de Sandro Silva. Mesmo com 11 jogadores, a equipe alvinegra foi dominada. 

Mas como costumo dizer: resultado só é injusto quando o juiz comete erro capital. Como Paulo César de Oliveira apitou bem...

Não adianta ser melhor se não tiver competência para fazer gol. E foi o que aconteceu no Arrudão, em Recife. Se bem que o goleiro Jefferson brilhou intensamente e até pênalti defendeu. Com este resultado, o Botafogo passa para a próxima fase com simples empate. 

 

Flu vence Uberaba e perde Fred

 O Fluminense derrotou o Uberaba por 2 a 0, no Uberabão,  e quem decidiu foi Alan, autor de dois belos gols. A partida foi marcada por erros de ambas as partes. Mas a equipe tricolor mereceu o resultado e só não comemorou com entusiasmo porque Fred sofreu problema muscular na coxa e só após o resultado da ressonância magnética é que os médicos do clube poderão dizer quanto tempo o atacante ficará afastado da equipe.

 

Resultado importante porque de acordo com regulamento vitória por diferença de dois gols, anula a partida de volta.

 

 

Por Maria às 21h51

Phillipe Coutinho salva o Vasco

O Vasco ficou mesmo no empate com o ASA, em Maceió: 1 a 1. E assim mesmo graças a um gol de pênalti, bem combrado por Phillipe Coutinho, com paradinha e tudo o que tinha direito.

A equipe alagoana saiu na frente através de Júnior Viçosa, ainda no primeiro tempo. O Vasco mandava no jogo, mas não acertava o gol. No segundo tempo, a equipe carioca continuou pressionando e Phillipe Coutinho empatou em cobrança de pênalti. Dodô, que perdera dois pênaltis no jogo contra o Flamengo,  pelo Estadual, ficou no banco. Entrou no segundo tempo e no finalzinho do jogo desperdiçou excelente chance.

Se empatar em 0 a 0 no jogo de volta, o Vasco passa para a próxima fase.

Por Maria às 19h39

O Imperador está afinando?

  

Ainda na Itália                         Em dezembro passado          No último domingo

 Um alento para os torcedores rubro-negros. Problemas extra-campo à parte, Adriano está afinando a silhueta. Isso significa que, aos poucos, ele começa a recuperar a forma física para reviver o Imperador, que mexeu com o coração dos torcedores italianos. Quem duvidar, basta comparar as fotos aqui mostradas, nas quais ele aparece comemorando gols. Na primeira, com a camisa da Internazionale e em plena forma. Na do meio, no final do Brasileiro passado e ainda bem acima do peso;  na última comemorando com Vagner Love o gol de pênalti marcado contra o Vasco, Adriano pode ser visto com a fisionomia bem mais fina.

Logo mais, o Flamengo enfrenta Universidad de Chile, em Santiago, pela Libertadores. A delegação rubro-negra dormiu em Porto Alegre e só desembarcará na capital chilena cinco horas antes do jogo. Na próxima semana, os dois atacantes serão ouvidos por agentes do Ministério Público em razão de aparecerem em ambientes freqüentados por traficantes fortemente armados, conforme imagens exibidas pela mídia ao longo da semana.

 

 

Por Maria às 13h57

Pobre torcedor do bem

Como o torcedor do bem sofre no Maracanã. Além de correr sérios riscos em razão dos conflitos entre violentas facções de torcidas, ele enfrenta terríveis problemas para entrar naquele que é considerado o maior estádio do mundo.

Só não entendo como o problema piora ano a ano sem que os organizadores e responsáveis pelo espetáculo resolvam.

No dia em que a polícia resolver agir de verdade, a violência no Maracanã certamente diminuirá. Não estou sugerindo que ela saia distribuindo paulada na cabeça de ninguém. Nada disso: basta prender os desordeiros. Prender mesmo.

E o que ela faz? Antes de um grande clássico, a polícia montada escolta centenas de mal encarados torcedores ao longo de alguns quilômetros, numa forma de evitar que eles façam alguma coisa pelo caminho. Porém, os solta dentro do Maracanã. 

São tantos os problemas para quem apenas quer ver uma partida de futebol (nem as roletas funcionam direito) que a secretária estadual de Turismo, Esporte e Lazer do Rio, Márcia Lins, decretou o fechamento do Maracanã neste fim de semana. Assim, Olaria x Vasco (sábado) e Fluminense x Resende (domingo) serão disputados em Resende.

Por Maria às 02h26

15/03/2010

A verdadeira essência do Imperador

Como de uns tempos para cá, Adriano vive envolvido em muitos problemas e, sendo jornalista me vejo na obrigação de analisá-los, algumas pessoas me acusam de antiflamenguista nos comentários.  Embora o Botafogo seja o meu clube de coração, já deixei claro aqui no blog que não aceito a acusação. E mais uma vez volto a lembrar neste espaço:  como remador, fui campeão pelo Botafogo e tive a honra de me tornar bicampeão brasileiro vestindo o "manto sagrado" do Flamengo.  Portanto...

E mais: mostrarei a vcs uma materia que fiz com Adriano e publicada no jornal O Globo no momento em que os italianos descobriram o potencial daquele jovem de apenas 19 anos. O texto fará parte inclusive do livro que começo a preparar. Leiam e vejam se tenho alguma coisa contra ele.

                            "A 'dolce vita' do comportado Adriano"

"Graças ao gol marcado no final da partida contra o Real Madri, em Madri,  e que levou o Internazionale a conquistar o Troféu Santiago Bernabeu, a vida do jovem Adriano mudou por completo. Hoje, um mês depois, o até então desconhecido brasileiro tornou-se um  dos jogadores mais exaltados pela torcida do clube italiano.

O jovem Adriano, 19 anos, campeão mundial da categoria sub-17, na Nova Zelândia, em 1999,  já começa a sentir o sabor da fama e da riqueza. Se há um ano ele ganhava R$ 600 por mês - salário que dava à sua mãe - e vivia na favela Vila Cruzeiro, na Penha, agora seus rendimentos giram em torno de US$ 800 mil por ano. Uma mudança prá lá de radical na vida de Adriano.

- Quero comprar um apartamento em Milão e trazer minha família para cá - disse Adriano, que mora num hotel em Milão e ainda não entende e muito menos fala italiano.

 O boom começou depois daquele jogo em Madri. Ele precisou de poucos minutos para se transformar num dos jogadores mais festejados pela torcida  do Internazionale. A mágica aconteceu na disputa do Troféu Santiago Bernabeu, em Madri.

 A diretoria do Internazionale não permitiu que ele fosse emprestado ao Venezia, da Itália, ou ao Bordeaux, da França, para ganhar experiência, como a comissão técnica programou no momento em que acertaram sua contratação.

O sucesso de Adriano é tão grande que o departamento de marketing do clube realizou pesquisa de opinião com a torcida, através da internet, e chegou às seguintes constatações, na ordem:  1º)  Sim, não pensava que ele era tão bom; 2º)  Não, já sabia que ele era bom; 3º ) Sim, ele é um fenômeno de verdade; 4º ) Sim, mas não devemos pensar que ele já pertence ao Internazionale (o jogador pode ser negociado para outro clube).

 Adriano diz que na sua vida tudo acontece depressa. No Flamengo e na seleção de adultos, foi assim:

 - No Flamengo, perdíamos para o São Paulo por 1 a 0. Fui lançado no início do segundo tempo. Aos 43 segundos empatei e acabamos goleando. 

Para ele chegar à seleção, valeu sua atuação no momento em que entrou no segundo tempo de um jogo contra o Sport, cujo técnico era Leão. 

 Como não tem muitos amigos em Milão, Adriano vive colado em Ronaldinho, Milene e Ronald. O fisioterapeuta Nilton Petrone e o assessor de imprensa de Ronaldinho, Rodrigo Paiva, também o ajudam  em tudo. A infância pobre de Adriano também mexe com os italianos, principalmente quando souberam que ele, aos 10 anos, viu seu pai ser atingido na cabeça por uma bala perdida durante uma festa na favela.

 - Ele tem essa bala na cabeça até hoje. Naquela ocasião eu o carreguei e tranqüilizei minha mãe e meus irmãos.

 Seus programas são com Ronaldinho e família. Nas folgas, ele e o Fenômeno gostam de pilotar kart. Adriano freqüenta o Porcão, onde mata saudade da comida brasileira, e o concorrido Torre del Manja, na Via Trocattini.  Mas a comilança não é desenfreada. Ela é controlada na balança pelo exigente técnico Hector Cúper.

 O lance marcante e que significou uma espécie de cartão de visita para a torcida da Inter: o jogo estava empatado em 1 a 1 e ele acabara de entrar. Houve uma falta na entrada da área e Seedorf o escolheu para cobrá-la. Nem ele mesmo acreditou no que acontecia. 

 - Seedorf falou:  ''Bate''. Ainda perguntei: "Eu?" Ele disse: ''Sim''. Fiz o gol e levamos a taça. Era um sonho. 

 Festa dos italianos em Madri e em Milão. Adriano virou ídolo sem quase ter jogado. É como um talismã. A partir de agora se a partida estiver complicada. a torcida gritará seu nome e ele entrará para deixar sua marca. Ou melhor: gol.  

 

 

 

Por Maria às 13h51

Ligações perigosas

De repente, pode não passar de impressão, assim espero. Mas a  cada dia aumenta o envolvimento de jogadores com a galera barra pesada - e vale para pessoas de todos os segmentos da sociedade. Entre os muitos episódios registrados através da mídia, o mais recente se passou com Adriano, sua noiva Joanna Machado e outros jogadores numa favela da Zona Norte do Rio.

Só que domingo à noite, o Fantástico mostrou reportagem em que Vagner Love sobe a favela da Rocinha em seu carro e, ao estacionar, é escoltado por pessoas fortemente armadas até o salão de festas. Entrevistado, o atacante disse não considerar problema visitar favela, até porque foi criando em comunidade. Deixou claro que nunca se envolveu com drogas.

Há dois anos, o atacante Marcinho foi acusado de atropelar duas pessoas na Rocinha. O jogador alegou que emprestara sua BMW a um amigo que fugiu sem prestar socorro. O caso foi encerrado porque, ao serem ouvidas, as vítimas disseram não se lembrar de nada.

Há cerca de cinco anos, aconteceu a conversa telefônica do goleiro Júlio César, agora considerado o melhor do Mundo, com o traficante Bem-te-vi. O diálogo entre os dois foi grampeado pela Polinter. O  jogador pedia ajuda ao marginal por ter presenciado um assalto em São Conrado. Ouvido naquela ocasião, o goleiro confirmou que ligara para Bem-Te-Vi, a quem conhecera numa pelada beneficente na Rocinha. Mas, que não havia nada entre os dois.

Independentemente de se envolver ou não com drogas, todos esses procedimentos são perigosos, incomuns e devem ser evitados por quem quer que seja.

 

Por Maria às 11h58

14/03/2010

Defender pênalti é com Bruno. Fla 1 x 0 Vasco

O Flamengo derrotou o Vasco por 1 a 0 e se mantém na liderança do Grupo A, da Taça Rio, com 100% de aproveitamento e dois pontos de vantagem sobre o Fluminense.

O clássico dos milhões valeu pela emoção e equilíbrio. Dodô desperdiçou dois pênaltis e Adriano aproveitou o que foi marcado em favor do Flamengo. Os vascaínos reclamam com razão do gol rubro-negro: a disputa de bola entre Fernando Prass e Vinícius Pacheco foi normal e o árbitro se equivocou ao considerar pênalti.

O goleiro Bruno foi o grande destaque da partida além de defender dois pênaltis, mostrou-se firme em todos os lances. Aliás, pênalti é com ele mesmo. No último Campeonato Brasileiro, a vitória do Flamengo sobre o Santos valeu como uma avant-première do jogo de hoje: ele defendeu dois pênaltis cobrados por Ganso e Adriano marcou de cabeça o gol rubro-negro.

Se ainda está longe da sua melhor forma, Adriano marcou sua volta ao time com mostrando personalidade e categoria na cobrança do pênalti.

Em razão de problemas nas bilheterias e roletas do Maracanã, muitos torcedores voltaram para casa e não assistiram ao jogo.

 

Botafogo venceu no Engenhão ou no Piscinão de Ramos? 

  O Botafogo derrotou o Olaria por 2 a 0 literalmente debaixo d água e é agora o líder do Grupo B, pois superou o Vasco no saldo de gols. O que choveu no Engenhão não foi brincadeira. O campo mais parecia uma piscina, ou melhor: o Piscinão de Ramos.  No final do primeiro tempo já era muito forte o temporal.. Na etapa final,o estádio ficou às escuras por quase  20 minutos.

Com o gramado alagado e em péssimas condições, o futebol pediu licença e foi embora.

Os gols foram marcados por Antônio Carlos, no primeiro tempo, e Gabriel, no início do segundo. Num lance em que El Loco Abreu foi derrubado dentro da área por Diego,o árbitro Grazianni Rocha não marcou o pênalti e ainda expulsou os dois jogadores

    

Por Maria às 22h43

O Verdão acordou e o Santos dançou

Papai do Céu castiga? Não, ele só ajuda e jamais castigará quem quer que seja.

O Santos estava dando um show de  bola, mas foi castigado pelo Palmeiras mesmo. Depois de sofrer dois gols (Pará e Neymar) e apreciar a meninada santista comemorar a expressiva vantagem com aquela hilária dancinha, levando ao delírio quase toda Vila Belmiro, o Verdão se encheu de brios e virou o resultado com dois gols de Robert e um de Diego Souza.

Só que as emoções não terminaram por aí. Madson empatou e a Vila Belmiro voltou a se iluminar. Mas o inspirado Robert marcou o seu terceiro gol e o Palmeiras venceu por 4 a 3.

Neymar e Léo foram expulsos, respectivamente, aos 36 e 43 minutos do segundo tempo.

A virada do Verdão" mostrou que vale o ditado: “Quem ri por últim...” . Desculpem, errei. O correto: “Quem dança por último, dança melhor”.

Por Maria às 19h54

Sobre o autor

Antonio Maria Filho é jornalista esportivo desde 1970 e cobriu as últimas 9 Copas do Mundo. Esteve a serviço em duas Olimpíadas e dois Mundiais sub-20. Também marcante em sua carreira foi seguir todos os passos do Flamengo na conquista do Mundial Interclubes, em 1981, no Japão, na final contra o Liverpool.

Sobre o blog

Baseado no Rio de Janeiro, o Blog do Maria dirige o olhar treinado do experiente jornalista para o futebol atual e traz bastidores do mundo esportivo acumulados ao longo de quatro décadas de carreira.