Blog do Maria

27/03/2010

É o Vasco!!!

                                                                                                                           Arquivo

                           

                            Aos pequenos vascaínos, a foto do Dinamite, que agora preside o clube

A possibilidade de Carlos Alberto voltar contra o Fluminense no Maracanã  aconteceria em boa hora. É um jogador  importante principalmente neste momento em que Vasco precisa vencer de qualquer maneira para continuar a lutar pelo título Estadual. Mas a comissão técnica só a anunciou no Maracanã. Menos mal porque a situação do Vasco é  tão complicada na tabela que, horas antes do clássico, seus torcedores estarão com o coração batendo forte e apontado na direção do Engenhão. Lá o Flamengo enfrentará o América.

Calma, gente, os vascainos gostam do grito "casaca, casaca. A turma é...), mas nenhum deles vira casaca: o problema é que o Ameriquinha está em segundo no Grupo B e se vencer o Flamengo, a situação do Vasco no Estadual ficará complicada. E o sonho do  título praticamente termina.

Esse tipo de situação que às vezes leva o torcedor a vestir a camisa do maior rival... (vestir escondido, claro...) também faz parte da festa do futebol e o torna ainda mais apaixonante.

E se o assunto “Vasco” envolveu o Flamengo, uma boa notícia para os vascaínos. O restaurante La Mamma, bem em frente à sede da Gávea, mudou de dono. Comenta-se no meio que o novo proprietário é vascaíno roxo e irá transformá-lo num reduto abençoado pela Cruz de Malta, com posters, réplica de troféus e tudo que tem direito. E olha que o Flamengo já comemorou muitos títulos por lá.

Em tempo: a camisa III do Vasco, lançada, aposentada e finalmente ressuscitada pelo presidente Roberto Dinamite, será usada no clássico contra o Fluminense. Relembrando: a Pênalty não teve como atender a solicitação da Eletrobrás, que queria a  logomarca estampada com as cores verde-amarela e, em razão disso, o produto continuará no mercado por algum tempo sem o nome da patrocinadora.

Outra coisa: não foram vendidas 70 mil peças para os torcedores. Esse  número corresponde ao negociado pela Penalty com os comerciantes, que não receberam ainda a totalidade do produto comprado. A procura vem sendo boa, mas quando a camisa oficial (a que estampa a logomarca) chegar ao mercado, o modelo sem o patrocínio precisará ser vendido por preço inferior, numa espécie de liquidação.

Por Maria às 18h51

26/03/2010

Engenhão vale quanto pesa?

O Estádio do Engenhão, construído para os Jogos Pan-Americanos de 2007, põe em risco a integridade física dos torcedores. Sinceramente, não entendo. Quando alguém compra um imóvel zero quilômetro, dificilmente surge problema sério em menos de três anos.

Até porque, infiltrações, vazamentos e coisas assim acontecem quando o material usado é de qualidade duvidosa. E o Engenhão custou caro.

Leiam o que a "Folha online" publicou em dezembro de 2006:

O Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro anunciou no dia 15 de janeiro de 2003: o estádio olímpico a ser construído para os Jogos Pan-Americanos custaria R$ 60 milhões e ficaria pronto até o fim de 2004. Quase quatro anos depois, o preço do estádio disparou para R$ 350 milhões e, com sorte, ficará pronto em maio, dois meses antes dos Jogos. O salto do gasto da Prefeitura do Rio será de 361% a mais, considerada a previsão original, corrigida pelo IPCA, em R$ 76 milhões (valor de outubro de 2006). Arredondando, o custo aumentou cinco vezes.”

Pior: o presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, assegura que há 11 meses o clube envia relatórios às empresas responsáveis e nada acontece apesar de a garantia de cinco os não ter vencido.

Em Volta Redonda aconteceu justamente o contrário. Vejam  um pedacinho da matéria que fiz para "O Globo" com o prefeito Neto em fevereiro de 2004, pouco antes de o Estádio da Cidadania ser entregue ao público. A obra foi orçada por um preço e acabou com o custo reduzido em quase cinco vezes.

O prefeito Antônio Francisco Neto disse que o projeto começou numa conversa que teve com Delei, ex-jogador e agora deputado federal (PV-RJ).

- Abri concorrência e me assustei com o alto custo. Poderia chegar a R$ 90 milhões. Então, decidi que nós mesmos seríamos os empreiteiros e gastamos apenas R$ 19 milhões - disse o prefeito".

O velho Estádio Raulino de Oliveira foi derrubado e um novo estádio foi levantado na mesma área. 

Por que Estádio da Cidadania?

A resposta é simples: em suas dependências já funcionam:  universidade e estão sendo montados núcleos de fisioterapia para recuperação de cardíacos e pacientes com problemas respiratórios; academia de ginástica para a terceira idade; sala para treinos de ginástica olímpica; e consultórios médicos. Detalhe: tudo de graça, sem qualquer ônus para a população".

E se é assim, a casa do Voltaço vale quanto pesa.

 

Por Maria às 12h41

Botafogo vibra com o 13 da liderança

                                                                                        Divulgação

                               

                                El Loco Abreu e Zagallo gostam do 13

O Botafogo derrotou o Volta Redonda por 1 a 0 e se mantém na liderança do Grupo B. Detalhe supersticiosamente importante: na frente com 13 pontos, sinal da sorte. O número da sorte de Zagallo e o preferido de El Loco Abreu.  Dos grandes cariocas, quem está a perigo mesmo é o Vasco, que tem quatro a menos que a equipe alvinegra e ocupa a terceira colocação. O América, o segundo colocado, tem 11 pontos.

Uma observação: não consigo entender porque Joel Santana ainda não transformou Caio titular do Botafogo. O jovem atacante entra quase sempre na metade do segundo tempo para dar a vitória ao time, como aconteceu diante do Volta Redonda. O jogo parecia que ficaria no 0 a 0, mas o talismã alvinegro marcou no último minuto. De repente  a entrada de Caio no segundo tempo acontece por superstição de Joel Santana.

E sendo Joel  um dos grandes estrategistas do futebol brasileiro, certamente efetivará Caio sem afastar Herrera ou El Loco  Abreu.

                      

 

Por Maria às 00h25

Torcedor santista está rindo à toa

Não sei o que aconteceu com o time de Dorival Júnior. Para o azar dos adversários, a Selesantos não consegue mais vencer por resultados apertados. Desta vez, a vítima foi o Botafogo-SP: 4 a 2.  Gols: Marquinhos (dois), Ganso e Zé Eduardo. Dá gosto ver o time santista jogar. Em 16 jogos, seu ataque já marcou 49 gols, ou seja, 3,06 por partida.

Com a vitória, a equipe já garantiu matematicamente sua classificação para a próxima fase do Paulistão. E é claro que seu torcedor não perde a oportunidade para curtir e irritar mais ainda os adversários. Debochadamente, já chegam a afirmar: " Neymar e Robinho terão que jogar muito para reconquistar a posição".

O Santo André, que também vem dando show, derrotou o Monte Azul por 3 a 0, é o vice-líder com dois pontos a menos que o Santos e cinco a mais que o todo poderoso São Paulo. Seu ataque, com 41 gols é o segundo melhor da competição. Tem muito torcedor de time grande morrendo de inveja.

Por Maria às 23h27

25/03/2010

Vasco com problemas no time e na camisa

     

A camisa do jogo                  A das lojas

 

Os problemas do futebol do Vasco não se limitam aos que acontecem dentro do campo. Fora dele, o torcedor tem também justos motivos para se mostrar descontente e inconformado.

E explico: a camisa lançada na partida em que o time perdeu para o Americano por 3 a 2, resultado que provocou a demissão do técnico Vagner Mancini, não é igual a que está nas prateleiras das lojas.

A distribuída aos lojistas não traz a marca da estatal que patrocina o Vasco.

Isso porque a patrocinadora considerou importante que os detalhes da logomarca, até numa forma de internacionalizar o produto, trouxessem as cores verde-amarelo. Como a fabricante não teve como atender de imediato, o produto distribuído para o mercado ficou diferente do modelo que ontem passou a ser usado.

Os lojistas estão preocupados com o possível encalhe.  Eu, por exemplo, acho que quanto mais discreta a camisa, mais bonita ela se torna. Só que muitos torcedores preferem o modelo oficial, tanto que colocam números e até nome de jogadores. As prateleiras estão repletas do outro modelo e o prazo de recebimento, segundo afirmam, pode chegar a 90 dias. Um comerciante disse que foram distribuídas cerca de 70 mil camisas sem a logomarca. Já pensou? 

Pior: a pirataria agradece a trapalhada, já começa a se movimentar e o clube acabará sem os royalties que tem direito no mercado oficial.

 

 

 

 

Por Maria às 10h57

A zebra está deixando de ser zebra

Se você estivesse fora do Brasil e ao desembarcar escutasse alguém comentar alguns resultados dos Estaduais, certamente iria pensar que aquela pessoa estava enganando o amigo ou simplesmente tirava um sarro com sua cara ao perceber o seu interesse na conversa alheia. 

Eu, pelo menos, não acreditaria e correria para comprar um jornal na primeira banca. E com toda razão: o Palmeiras empatou em 2 a 2 com o Rio Branco e está praticamente fora das finais. Que situação; o Corinthians perdeu para o Paulista por 1 a 0 e saiu do G4; o São Paulo foi derrotado pelo Bragantino por 1 a 0; o Vasco surpreendido pelo Americano, que venceu por 3 a 2, está arriscado a não disputar as semifinais da Taça Rio.  E mais: o Internacional perdeu de 3 a 0 para o São José.

Mas o que está acontecendo com esses clubes, aliás, com o futebol?

Só vou dizer o seguinte: foi-se o tempo em que camisa ganhava jogo. Hoje, se o time entrar em campo certo da vitória e não deixar o salto alto no vestiário, um abraço.

Os times de menor investimento não se intimidam mais como antigamente. Com algumas exceções, claro, a diferença entre grandes e pequenos  só é gritante na folha de pagamento. No mais...   

Pior é que os dirigentes acham sempre que o treinador é o grande culpado. Em alguns casos até concordo. Mas será que o Palmeiras está mal porque Muricy Ramalho e agora Zago não entendem nada de futebol? A mesma pergunta vale para Vagner Mancini, que foi demitido após a derrota do Vasco.

A verdade é que os maus resultados de alguns times já não surpreendem tanto. E sinalizam que a diferença entre grandes e pequenos diminuiu muito.

 

Por Maria às 01h56

24/03/2010

Botafogo se estrutura para fabricar craques

O Botafogo elabora minucioso plano para voltar a fabricar craques, como acontece atualmente com o Santos. Seu primeiro passo: reaver a posse do espaço que ocupava em Marechal Hermes e montar naquele pedaço um Centro de Treinamento de primeiro mundo.

A diretoria organiza a criação de uma comissão de botafoguenses ilustres para que o pontapé inicial aconteça logo. Se obtiver êxito nos ententimentos e puder reassumir Marechal Hermes, o clube deverá abrir mão de Caio Martins, o que lhe valeria compensação financeira em torno de R$ 20 milhões. No momento, o local é apenas usado pelas categorias de base, 

Por Maria às 12h06

Se "Sonhar não custa nada"...

Um lembrete aos interessados em contratar Ronaldinho Gaúcho, como o Flamengo começa a se insinuar: ele recebe em torno de 8,8 milhões de euros por ano, mais de R$  21 milhões, ou seja, quase R$ 1,8 milhão por mês, que, somados ao faturamento em contratos publicitários praticamente dobra o valor do custo.

Que ele vale alto investimento, realmente vale. Eu, inclusive, sou dos que levariam Ronaldinho Gaúcho para a Copa e não tenho dúvidas de que o craque atrairia muitos investidores para o clube rubro-negro. Mas não podemos esquecer que a realidade financeira dos clubes brasileiros é assustadora. Ao deixar a presidência do Flamengo, Márcio Braga relatou que, embora sob controle, a dívida do clube era  R$ 333 milhões.

Se Ronaldinho aceitar a realidade tupiniquim e resolver ganhar muito menos...  que estendam um tapete bem vermelho para ele.  Atualmente é bom jogador, mas se caprichar e quiser, tem tudo para so tornar um dos melhores do mundo.

Vamos ver se o sonho se torna realidade.  É difícil, se bem que os compositores Paulinho Mocidade, Moleque Silveira e Dico da Viola garantem que vale sonhar. E “arrebentaram” no Carnaval de 1992, quando criaram o belo e inesquecível samba enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel, entitulado "Sonhar não custa nada".

 

Por Maria às 10h06

23/03/2010

Um pouco do que aprendi na era Zico

                                                                                                                           13/12/1981 (arquivo)

                             

                             Zico, o melhor em Tóquio, recebe a chave Toyota. No alto, o cabeludo sou eu

 

 

   Se preciso, Zico batia 50 faltas nos treinos”.

(Vanderlei Luxemburgo, ex-companheiro de Zico no Flamengo)

 

A lembrança de Vanderlei Luxemburgo numa das muitas matérias que fiz sobre Zico mostra apenas um pouco do alto grau de profissionalismo do maior ídolo da história do Flamengo.

Sol escaldante e chuvinha chata não o levavam a voltar para  o vestiário assim que os treinos terminavam. O Galinho fazia questão de exercitar sua pontaria e lá ficava chutando seguidamente. E se a maior estrela do time agia assim, os mais novos o imitavam e não tinham pressa de voltar para casa.

Como resultado de tanta dedicação, no início dos anos 80 o Flamengo formou uma equipe espetacular e se tornou campeão mundial Interclubes ao derrotar o Liverpool por 3 a 0, na grande final, em Tóquio.

Atitudes e vibrações irradiadas por aquele grande momento rubro-negro, é que me dão esperanças de que a reaproximação de Zico será benéfica em todos os sentidos. Embora não tenha qualquer obrigação com o futebol profissional, naturalmente ele dará conselhos importantes ao Andrade, outro profissional exemplar daquela época e que iniciou sua carreira de treinador quando Zico montou o time do CFZ.

Só que a atual realidade no mundo do futebol é bem diferente. Uma pena.

Mas alguma coisa pode ser resgatada daquela época, ocasião em que os jogadores de origem humilde ao extremo, criados em favelas como Adílio, por exemplo, tinham outra formação: a violência não estava tão banalizada como agora e era mais fácil se  diferenciar o bem do mal.

Quem vinha do interior, também desacostumado ao ambiente de hotéis luxuosos, tipo cinco estrelas, onde a delegação rubro-negra se hospedava nas viagens, aprendiam com Zico, Júnior, Leandro e Rondinelli, entre outros, desde a roupa que deveriam usar ao saírem dos quartos até o talher que deveria ser usados em determinados pratos.

Em Tóquio, por exemplo, na conquista do Mundial Interclube, o novato Peu, 21 anos, recém-chegado de Maceió, era acompanhado de perto pelos mais experientes. Claro que muitas vezes o alagoano também se tornou vítima das brincadeiras dos craques. Mas brincadeiras inocentes.  E em muitas delas, ele mesmo fingia acreditar tornando o ambiente descontraído ao extremo e maravilhoso.Quanta coisa pude aprender.

Sei que Zico não estará mergulhado no futebol rubro-negro. Mas acredito que basta ele estar por perto para as coisas melhorarem.  E, quem sabe num curto espaço de tempo, o flamenguista voltará a bater no peito e lembrar a velha frase: “Craque o Flamengo faz em casa”.

Por Maria às 11h24

22/03/2010

Flamengo com Zico é outra coisa

                                

                                  Zico volta ao Flamengo e que sirva de exemplo para o time 

 

A parceria Flamengo-CFZ é uma tentativa super válida.  Porém, o que me entusiasma mesmo é ver Zico de volta ao Flamengo.

Profissional de conduta exemplar, ser inatacável dentro e fora do campo, Zico surge no momento certo. E em razão de as estrelas atuais passarem a vê-lo a todo instante, certamente terão uma conduta mais profissional dentro e fora do clube. Se  exemplo vem de cima, nada melhor do que se mirar no maior ídolo da história rubro-negra.

Para alguns, "Deus" voltou. Mas, até por religiosidade penso diferente. Agora, que o Flamengo estava precisando das vibrações e da benção do Galinho, isso eu não tenho a menor dúvida.

Por Maria às 18h02

A tempestade de gols continua

Se o gol é o momento mágico do futebol, não podemos deixar que o assunto morra 24 horas depois da goleada de  9 a 1 do Santos sobre o Ituano. Para que a equipe santista, a Selesantos, continue  a merecer  elogios pelo  momento espetacular que atravessa e a do Ituano não se sinta tão amargurada pela derrota sofrida no Pacaembu, pois clubes tradicionais também passaram pela mesma situação, resolvi fazer uma pesquisa (através da também mágica internet) e passo a vocês as maiores goleadas ocorridas na história dos Campeonatos Brasileiros, Copas do Brasil e Campeonatos Paulistas.

O Santos conseguiu resultados expressivos em várias décadas. Mas, em 1921 perdeu de 11 a 0 para o Timão. Imagina isso agora, independentemente de quem fosse o vencedor...  

 

Campeonato Paulista

Paulistano 12 x 1 Ypiranga (1921),  Santos 12 x 1 Ypiranga (1927), São Paulo 12 x 1 Jabaquara (1945), São Paulo da Floresta 12 x 1 Sírio (1933), Santos 12 x 1 Portuguesa Santista (1959), Corinthians 12 x 2  SC Internacional (1921); Corinthians 11 x 0 Santos (1921); Palestra Itália 11 x 0 SC Internacional (1920), São Paulo da Floresta 11 x 0 SC Internacional (1931), Portuguesa de Desportos 11 x 0 Ordem e Progresso (1935), Santos 11 x 0 Botafogo - SP (1964), Santos 11 x 2 Barra Funda (1927), Palestra Itália, 11 x 2 Corinthians-SBC (1927), Santos 11 x 3 SC Americano (1927), Santos 10 x 0 Portuguesa (1928), Germânia 10 x 0 União Lapa (1928), São Paulo 10 x 0 Guarani (1959), Santos 10 x 0 Nacional (1958), Botafogo 10 x 0 Portuguesa Santista (1976), Santos 10 x 1 Guarani (1927), Guarani 10 x 1 Ypiranga (1930), XV Piracicaba 10 x 1 Nacional (1949), Corinthians 10 x 1 Sírio (1933), Santos 10 x 1 Juventus (1961), Santos 10 x 2 República (1927), Santos 10 x 2 Comercial-SP (1942), Corinthians 10 x 5 Portuguesa de Desportos (1928).

Obs.: nesta listagem pesquisada não havia resultados em que o vencedor tivesse marcado menos de 10 gols.

 

Campeonato Brasileiro

Apenas dois resultados superaram o obtido pelo Santos sobre o Ituano:  Corinthians 10 x 1 Tiradentes-PI (1983); e Vasco 9 x 0 Tuna Lusa (1984)

 

Copa do Brasil

Atlético-MG 11 x 0  Caiçara-PI (1991);  Santos 10 x 0 Naviraiense (2010) e São Paulo 10 x 0 Botafogo-PB (2001)

 

Por Maria às 10h06

Um sensacional Flamengo x Botafogo

Um jogão! Que partida emocionante!

Botafogo e Flamengo pareciam decidir o Estadual do Rio. A partida foi simplesmente sensacional, as duas equipes se equivaleram  e terminou empatada em 2 a 2. Uma pena que um dos jogos mais tradicionais do futebol do Rio tenha sido assistido por apenas 6.707 pagantes, certamente o menor público na história deste confronto.

Herrera marcou o primeiro gol, em cobrança de um pênalti inexistente, já que Lúcio Flávio foi derrubado por Ewerton Silva fora da área. Quatro minutos depois, Adriano empatou.  No início do segundo tempo, aos 9 minutos, Herrera desempatou e já nos acréscimos, no último lance do jogo o Imperador, de cabeça, evitou a derrota rubro-negra.

O empate não tirou nenhuma das duas equipes da liderança. O Flamengo é o primeiro do Grupo A com os mesmo 13 pontos do Fluminense, mas com melhor saldo de gols.  E o Botafogo do Grupo B, com  os 10 pontos do América, mas em vantagem pelo saldo de gols.

Dos grandes, o Vasco se deu mal nesta rodada: ao perder para o Olaria foi ultrapassado pelo América e corre o risco de não passar para as semifinais da Taça Rio, perdendo o direito de disputar o título       

 

André Lima brilha e Flu vence

Claro que Fred faz falta. Pior, não se sabe ainda quando o artilheiro terá condições de retornar ao time. Mas, dos males o menor: André Lima marcou dois gols e resolveu. O Fluminense derrotou o Resende por 2 a 1, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, e continua na faixa de classificação para as semifinais da Taça Rio.

Que o Fluminense precisa melhorar, precisa.  Neste jogo, por exemplo, chegou aos 2 a 0, parecia com a partida nas mãos. Porém, quando Tiago Bastos diminuiu, em falha do goleiro Rafael, o Resende ameaçou e quase chegou ao empate.

 

Por Maria às 23h25

21/03/2010

Tempestade de gols no Pacaembu

A Selesantos arrasou o Ituano. O que se viu no Pacaembu não foi uma chuva de gols e sim uma tempestade. Mesmo sem Robinho e Neymar, o Santos venceu por 9 a 1, o que significou a sua maior goleada neste Paulistão.

Agora, que Robinho e Neymar fizeram falta nas coreografias das comemorações, ninguém pode negar. Mas como futebol não vive de coreografia e sim de gols, o Santos mostrou que vive maravilhoso momento. E mais: tem peças de reposição para seus mais importantes jogadores. André (três), Ganso (dois), Madson (dois),  Maikon Leite e Zé Eduardo, os autores dos gols.  E olha que o Ituano saiu na frente ao marcar no primeiro minuto.

Não é exagero afirmar que, atualmente, é pecado quase mortal deixar de assistir a um jogo do Santos. 

 

Vexame em Presidente Prudente

Já o Corinthians pagou vexame. Perdeu para o Grêmio Prudente por 2 a 0. Ao final da partida nem sua torcida que compareceu ao Estádio Eduardo José Farah parecia acreditar.

Agora, falem o que quiserem: o Fenômeno faz falta. E muita falta.

Com esta derrota, o Timão começa a se complicar no Paulistão. Embora permaneça no G4, tem apenas um ponto de vantagem sobre a Portuguesa, Botafogo e Grêmio Prudente, que ocupam a quinta, sexta e sétima colocações, respectivamente.

Por Maria às 22h40

Mengão x Fogão, o confronto entre líderes

Logo mais, no Engenhão, tem Flamengo x Botafogo, duelo entre os líderes do Grupo A e  B. Isso mesmo, nada de Maracanã, será no Engenhão mesmo.

Bom estádio? Claro que é. Mas o Maracanã é incomparável desde que esteja em perfeito funcionamento. Como a realidade é outra, o maior do mundo e um dos cartões postais do Rio estará com os portões fechados até que problemas relacionados à venda de ingressos e acesso ao próprio estádio sejam resolvidos.

É bom mesmo porque, levando-se em conta o padrão de vida do brasileiro, o ingresso é muito caro e o torcedor precisa ter conforto e ser respeitado pelos organizadores.

Pode-se dizer que o vencedor do confronto estará praticamente com a vaga garantida nas semifinais da Taça Rio. Se bem que os quatro grandes do Rio têm amplas chances de se classificarem, mesmo havendo algum tropeço nesta reta final, como aconteceu ontem com o Vasco, que perdeu de 1 a 0 para o Olaria.

O Botafogo não contará com Loco Abreu (suspenso) e Jancarlos (machucado); o Flamengo não terá Leo Moura (contundido) e Juan (suspenso).

 

Por Maria às 12h10

Como será o Santos sem Robinho e Neymar?

Num fim de semana sem clássicos, em São Paulo, vale assistir Santos x Ituano, no Pacaembu. E explico a razão: sem Robinho e Neymar chegou o momento de a equipe da Baixada mostrar se tem peças de reposição ou não. Isso vale inclusive para o pessoal da dancinha. As ausências de Robinho e Neymar fazem muita falta na coreografia. Concordam? Mas como diria os politicamente corretos: "Com todo respeito, claro".

Mas é bom que vença, porque o Santo André deu um “sacode” no Bragantino (4 a 1) e assumiu a liderança do Paulistão. Se bem que o campeonato não é de pontos corridos, mas liderar é sempre bom. 

O São Paulo, o terceiro na classificação, jogará com o Mogi Mirim, no Morumbi; enquanto o Corinthians, sem contar com o Fenômeno (poupado) enfrentará o Grêmio Prudente, que, mesmo em casa, será um time prudente e fará tudo para dar uma beliscada no Coringão.

 

Em tempo: Meus parabéns Neto por visitar o Hospital Infantil Darcy Vargas, levando alegria, conforto e esperança a tantas crianças. Atitude exemplar que deveria ser imitada por todos nós. Aliás,  não me surpreendeu em nada o seu comportamento.

Por Maria às 12h00

Amigo de Ronaldo e Zidane, detona o Vasco

 

   

Cacá é entrevistado antes do jogo Amigos do Ronaldo x Amigos do Zidane 

Vasco perdeu para o Olaria, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, e de certa forma se complicou no Campeonato Estadual, principalmente se o América derrotar o Boavista. Acontecendo isso, a equipe de São Januário passará a ocupar a terceira colocação, E apenas  duas de cada grupo se classificam para as semifinais da Taça Rio.

Mas, deixando o Estadual de lado, passo a vocês um detalhe que pouca gente sabe: Cacá, o autor do gol do Olaria, que não vencia o Vasco há quase 40 anos, foi marcado por Cacá. Mas pelo Cacá com “C” e não com “K”.

O Cacá, que deflagrou a crise no club de São Januário e deixou Vagner Mancini na corda bamba, é um dos mais queridos amigos de Ronaldo Fenômeno e do próprio Zidane. Tanto que o atacante participa sempre do jogo beneficente Amigos de Ronaldo x Amigos de Zidane, realizado anualmente na Europa.

Indicado pelo Fenômeno, Cacá já atuou no futebol espanhol.

Vejam através do endereço abaixo o golaço que ele marcou há dois anos num dos festivos jogos Amigos de Ronaldo x Amigos de Zidane

http://www.youtube.com/watch?v=Z_ILBiUsRqI&feature=player_embedded

Por Maria às 01h43

Sobre o autor

Antonio Maria Filho é jornalista esportivo desde 1970 e cobriu as últimas 9 Copas do Mundo. Esteve a serviço em duas Olimpíadas e dois Mundiais sub-20. Também marcante em sua carreira foi seguir todos os passos do Flamengo na conquista do Mundial Interclubes, em 1981, no Japão, na final contra o Liverpool.

Sobre o blog

Baseado no Rio de Janeiro, o Blog do Maria dirige o olhar treinado do experiente jornalista para o futebol atual e traz bastidores do mundo esportivo acumulados ao longo de quatro décadas de carreira.