Blog do Maria

17/07/2010

PC Gusmão quer bem mais do Vasco

O Vasco derrotou o Atlético Paranaense por 3 a 1 e não fez mais que a obrigação: sua equipe luta para fugir da zona do rebaixamento, a partida foi disputada em São Januário e o adversário teve dois jogadores expulsos. Só acho que o árbitro Nielson Nogueira Dias foi rigoroso ao expulsar Chico, que desarmou Rafael Carioca com um carrinho (acertou apenas a bola), mas o lance lhe valeu o cartão vermelho direto, nem amarelo havia recebido.

Com esse resultado o Vasco passou a ocupar a 17ª posição, portanto está na porta de saída da zona do rebaixamento e PC Gusmão está animado.

Ao deixar o campo, PC mandou bem: “Os três pontos foram importantes, mas precisamos mostrar mais e vamos conseguir. Esta posição que estamos não condiz com a tradição do Vasco. E não vamos nos acomodar enquanto não estivermos no pelotão de cima”.

Jonathan, Nunes e Léo Gago marcaram para o Vasco e Bruno Mineiro para o Atlético que está em penúltimo lugar.

 

 

 

Por Maria às 21h19

Acorda São Paulo

Quem quiser fazer gol no São Paulo basta alçar um centro para área. Pelo menos foi a impressão que ficou na derrota de 3 a 2 para o Vitória, no Barradão.  Elkson e Schwenck não tiveram o menor problema para superar a zaga paulista, que parecia perdida nas bolas altas. O gol de Ramon, o segundo, não foi de cabeça, mas o veterano apoiador penetrou como quis entre os zagueiros. Jean e Fernandão fizeram os do São Paulo.

Com a derrota, o São Paulo caiu para a décima posição e poderá descer ainda mais após a complementação da rodada. Com 11 pontos ganhos, sua vantagem para o 17º colocado é de apenas dois pontos. O Vasco também tem nove pontos,mas já cumpriu a nona rodada.

Por Maria às 21h03

Fla puxa orelha do "herói" Paulo Sérgio

A diretoria do Flamengo está uma fera com Paulo Sérgio, o autor do gol da vitória de 1 a 0 sobre o Botafogo.

Pode até parecer incoerência, mas explico: depois de o Flamengo passar semanas seguidas com a imagem exposta no noticiário policial, os patrocinadores do clube aguardavam ansiosamente por um grande momento para ver suas marcas estampadas.  E aquele gol sobre o grande rival seria perfeito.

Só que ao marcar o gol, Paulo Sérgio tirou a camisa e os patrocinadores, que pagam fortunas para estampar suas marcas, ficaram a ver navios. Ou melhor: elas foram trocadas por generosa coleção de costelas.

O puxão de orelhas foi merecido.

Por Maria às 15h08

Réquiem para um pequeno são-paulino

A emoção do pequeno Wesley quando visitou a sala de troféus do São Paulo

Daqui a pouco o Sâo Paulo enfrentará o Vitória, no Barradão, mas para mim o importante compromisso fica em segundo plano.

Mais importante é que o pequeno são-paulino Wesley Gilbert de Andrade, 11 anos, esteja cercado de anjinhos e envolto pelas suaves vibrações da paz celestial. Atingido por uma bala perdida no momento em que assistia a uma aula de matemática, num Ciep em Costa Barros, localidade cercada por favelas, que são disputadas por facções criminosas do Rio de Janeiro, o menino foi levado ainda com vida para o hospital, mas não resistiu e morreu.

Por sinal não se trata da primeira vítima fatal pelo mesmo motivo naquele estabelecimento de ensino.Como viveu em Sao Paulo até os sete anos, Wesley tinha o São Paulo como clube de coração.

Embora o espaço no blog seja basicamente destinado para assuntos esportivos, a história de Wesley me tocou profundamente. Até porque, numa reportagem publicada recentemente pelo Globo, intitulado “Bala Perdida, o bicho papão”, enfocando a violência vivida pelas crianças das comunidades, coincidentemente, Wesley escreveu uma redação relatando sua  insegurança por viver naquela comunidade: “...os tiros matam muita gente...” . Hoje, sábado, o Globo relembrou de forma tocante o assunto.

De acordo com os moradores, a bala foi disparada pela polícia. O que me deixa intrigado é que nos freqüentes confrontos entre "mocinhos e bandidos" a bala perdida que mata o inocente é sempre a que foi disparada pela arma de um policial. Será isso mesmo?

 

 

Por Maria às 14h28

16/07/2010

Fla e o projeto Ronaldinho Gaúcho

Muito se fala sobre a possível contratação de Ronaldinho Gaúcho pelo Flamengo, uma negociação excepcional para o clube rubro-negro e para o próprio jogador.

Mas uma pergunta se faz necessário: o Flamengo tem dinheiro para tirá-lo do Milan? Resposta: Não, o Flamengo não tem dinheiro para tirá-lo de lá.

Então, a conclusão mais lógica: a possibilidade de trazê-lo é zero.

Errado. É difícil, mas existe possibilidade para que haja o acordo.

E vou explicá-la: o contrato de Ronaldinho Gaúcho com o Milan terminará no fim da temporada de 2011. Aí, o craque receberá passe livre e irá para onde quiser sem que o clube italiano receba um só tostão.

Se Ronaldinho sair agora, os italianos não precisarão pagar o alto salário do craque durante muitos meses e economizarão milhões de euros, que, inclusive, poderão ser  investidos na contratação de um outro jogador.

Este será o argumento a ser colocado por Assis, irmão e procurador de Ronaldinho, quando se reunir com os dirigentes italianos.

Caberá ao Milan avaliar o que será melhor para o clube: ficar com Ronaldinho por mais uma temporada e não receber nada quando ele partir ou aceitar a saída antecipada do craque e guardar em caixa alguns milhões de euros.

Vamos ver o que acontecerá. 

 

 

Por Maria às 17h16

Liderança do Flu durou uma hora e pouco

O Fluminense vencia o Grêmio Prudente por 1 a 0, gol marcado por Fred aos 11m do primeiro tempo e o time de Muricy Ramalho parecia absoluto. Parecia que iria dormir na liderança do Campeonato Brasileiro.

Apenas parecia...  porque a poucos minutos do fim do jogo, o até então líder do Brasileirão acabou surpreendido por um contra-ataque e Wesley empatou para o Grêmio Prudente. A torcida tricolor quase teve um troço: a liderança do Fluminense durou pouco mais de uma hora.

Agora é torcer agora para que Deco e Belletti se apresentem logo.

Mas que fique bem claro: botafoguenses, rubro-negros e vascaínos não podem tirar sarro com os tricolores, que representam o futebol carioca no G4, 

 

Por Maria às 01h19

No Pacaembu, só deu o Palmeiras de Felipão

Felipão estreou no Palmeiras com importante vitória sobre o todo poderoso Santos.

Embora não tenha ficado no banco, ele passou o jogo inteiro em contato com Murtosa para que seu fiel escudeiro, comandasse o time à beira do campo. O Palmeiras foi melhor e venceu por 2 a 1.

Quem foi ao Pacaembu para ver a garotada do Santos perdeu tempo, pois quem desequilibrou mesmo foi Kleber, que, embora não tenha feito gol, foi um jogador decisivo: além de levar sempre vantagem sobre  seus marcadores, deu o passe para o estreante Tinga marcar o segundo gol na vitória de 2 a 1 do Palmeiras. Ewerthon colocou o Verdão em vantagem com um golaço. Parecia que a partida terminaria em 2 a 0, mas, aos 38m, Marcel que entrara no lugar de Neymar, diminuiu.

Só espero que os juízes brasileiros não imitem os árbitros que trabalharam na Copa do Mundo e deixavam o jogo correr, ignorando faltas claras. Kleber foi derrubado diversas vezes e em alguns desses lances Cléber Abade nada marcou.

Por Maria às 01h00

Galo sofre. No final, a bola parecia a Jabulani

Que sufoco hein Galo...  Diego Tardelli fez 1 a 0, Marcão empatou para o Atlético Goianiense. Diego Tardelli fez 2 a 1, Ricardo Bueno marcou o terceiro ainda no primeiro tempo e parecia tudo decidido.

Pura ilusão: Rodrigo Tiuí diminuiu aos 15m do segundo e aí a torcida mineira sofreu.

No finalzinho, Diego Souza (entrou no lugar de Tardelli) poderia ter deixado a sua marca, mas se atrapalhou com a bola, que naquele instante deu uma de Jabulani.

E olha que a partida foi disputada em Sete Lagoas e não em Goiânia. Mas foram três pontos importantes porque serviram para o Galo sair da zona do rebaixamento.

Por Maria às 00h49

15/07/2010

Felipão tem a cara do Palmeiras

Felipão está de volta e que seja vem-vindo. Grande treinador, profundo conhecedor do futebol brasileiro e agora do futebol europeu, trata-se de reforço especialíssimo para o Verdão.

Outra coisa: discordando de milhares e milhares de pessoas, não vejo a ida de Cleiton Xavier para Ucrânia como uma perda irreparável. Querem saber? É um bom jogador, mas nunca pensei nele em termos de seleção brasileira.

Quem fará falta é Diego Souza. Ele e Kléber juntos...  

 

 

Por Maria às 17h56

E a bola voltou a rolar no Brasileiro

 

Fim do jogo no Maracanã: Flamengo 1 x 0 Botafogo. A torcida rubro-negra aplaudiu intensamente a volta do time ao vestiário.

Petkovic, que foi substituído nos minutos finais do jogo, mandou o seu recado: “É assim que o Flamengo tem que escrever sua história: dentro do campo, com resultados. Esse é o nosso compromisso com a torcida. Foi uma vitória importante para nós jogadores e para toda nação rubro-negra”.

Os aplausos recebidos por Pet ao ser substituído foram justíssimos. Apesar do campo pesado em razão da chuva que desabou sobre a cidade, o gringo correu muito, correu como há muito tempo não se via. Ele aproveitou muito bem este período de preparação durante a Copa do Mundo.

O Flamengo, que vive momento difícil em razão dos problemas policiais vividos pelo goleiro Bruno, que se encontra preso sob suspeita de mandar matar a amante Eliza Samudio, deu um passo importante para se livrar do baixo astral que envolve o clube. 

Se os jogadores voltaram para o vestiário de alma lavada, os torcedores rubro-negros se encheram de esperança.

E estejam certos que Zico e Rogério Lourenço foram importantes nesta volta por cima.

Já o Botafogo, que entrou em campo com amplo favoritismo, sentiu após a derrota que não pode mais vacilar: caiu do oitavo para o 12º lugar, podendo ficar ainda mais atrás se o Palmeiras derrotar ou mesmo empatar com o Santos.

 O Vasco empatou com o Goiás em 0 a 0, mas não tem do que reclamar. Embora tenha criado algumas chances, a equipe goiana dominou o segundo tempo e esteve bem mais perto da vitória. Levando-se em conta que a partida foi disputada no Serra Dourada, o Vasco pode comemorar a conquista de um pontinho.

 O Corinthians não venceu, mas o empate em 0 a 0 com o Ceará não foi ruim. O jogo, disputado no Castelão lotado, possibilitou ao Timão dormir na condição de líder. Se bem que o Fluminense recebe o Grêmio Prudente, no Maracanã, e se vencer, além de se igualar a Corinthians e Ceará em número de pontos, assumirá a liderança pelo critério número de vitórias.

 A decepção ficou por conta do São Paulo, que perdeu de 2 a 1 para o Avaí. Acho que um time com o investimento do São Paulo e que entra no Brasileiro pensando no título, não pode deixar de ganhar três pontos em pleno Morumbi.contra uma equipe, que tem como grande meta chegar ao G4. Com todo respeito, claro. E parabéns para o técnico Antônio Lopes, que estreou.

 Nesta quinta-feira, os gremistas vão escutar muito. Além de o Grêmio empatar com o Vitória em 1 a 1 no Olímpico, acabou superado na tabela pelo InternacionaI, que derrotou o Guarani por 3 a 0, no Brinco de Ouro, e que agora é dirigido por Celso Roth.

O Atlético Paranaense teve como algoz o supersticioso e também paranaense Cuca, que estreou no Cruzeiro com o pé direito: a equipe mineira venceu por 2 a 0 sem problemas e mostrando futebol de qualidade. E o torcedor da Raposa pode estar certo que os times dirigidos por Cuca entram em campo sabendo o que fazer e com enorme repertório de jogadas ensaiadas. Se não acontecer isso me cobre.

Por Maria às 01h16

14/07/2010

Craque não faz o que quer... faz o que pode

          

Em idade de juvenil ou jogador já feito, Zico sempre ouviu os mais experientes

A dura conversa de Zico com os jogadores do Flamengo e depois no encontro com a imprensa quando relatou o momento rubro-negro, que tem vivido casos policiais com certa freqüência e gravíssimos, mostra perfeitamente o comprometimento e as atitudes que qualquer profissional precisa adotar em relação ao clube que o contratou.

E o que ele disse aos jogadores não me surpreendeu. Acompanhei a chegada de Zico ao time principal do Flamengo - época em que os mais velhos e principalmente os ídolos se preocupavam com a imagem do clube. Eles sabiam o que podia e não podia ser feito. Foi assim com Zico que sempre ouviu muito.

Depois, quando se transformou no grande jogador, coube a Zico ensinar tudo aos mais jovens. Cansei de vê-o juntamente com Júnior, Adílio, Andrade, Raul, Tita  e tantos outros preocupados até mesmo em mostrar aos garotos mais humildes, recém saídos das categorias de base, como se comportar no hotel onde a delegação estava concentrada, qual o uniforme a ser usado no restaurante, assim como o tipo de talher a ser escolhido de acordo com o prato servido.

Além disso, os mais experientes se mantinham em plena forma e exigiam que os todos agissem da mesma forma. Esse negócio de estar acima do peso e não ter problema porque os gols eram marcados, não existia.

Outra preocupação era como se comportar nas folgas. Claro que a folga era para relaxar, mas ninguém pisava na bola ou achava natural freqüentar determinados lugares como acontece agora.

A verdade é que qualquer profissional, seja ele  porteiro ou executivo, precisa respeitar a instituição à qual faz parte para que ela cative cada vez mais os clientes. 

Que os jogadores escutem Zico e considerem importante o que ele disse.

 

         

Por Maria às 13h49

13/07/2010

Brasileiro recomeça ofuscado pelo polvo, pelo beijo...

O Campeonato Brasileiro recomeça à meia bomba.

E não podia ser diferente: interrompido há mais de um mês por causa da Copa do Mundo o torcedor ainda está com a cabeça voltada para o poder do polvo Paul, o fiasco da seleção brasileira, os pontapés dos holandeses, o gol decisivo de Iniesta e o beijo que Casillas sapecou na repórter da televisão espanhola e sua namorada,após a entrevista coletiva depois do título e que foi aplaudido pelo mundo inteiro.

Mas, dois dos sete jogos programados para esta quarta-feira poderão mexer um pouco mais com o torcedor: Ceará x Corinthians e Botafogo x Flamengo.

O Castelão vai lotar. Será o confronto dos líderes do Brasileiro, ambos com 17 pontos ganhos – se bem que o Corinthians está na frente em razão do saldo de gols.

Mas o que o Timão abra o olho se cuide, até porque não contará com Ronaldo, Dentinho e Jorge Henrique.

Um jogo difícil, acho eu. E o Ceará pode perfeitamente assumir a liderança. Em casa derrotou Fluminense, Cruzeiro e Vitória por 1 a 0 e o Avaí por 2 a 0. Fora, venceu Atlétioc-MG por 1 a 0, no Mineirão e empatou em 1 a 1 com o Santos, dentro da Vila Belmiro.

Em relação ao jogo Botafogo x Flamengo, uma pergunta se faz necessária: como estará o astral dos rubro-negros em razão de Bruno, goleiro e capitão do time estar preso incomunicável em razão de ser apontado principal responsável pelo desaparecimento de Eliza Samudio. E de o time não contar mais com  Adriano, Vagner Love, Fierro, Álvaro, Gil e Bruno Mezenga.

O Botafogo deu alguns dias de folga para Loco Abreu descansar da Copa, mas a partida marcará a volta de Jobson.

Acabar com a escrita de não vencer o Flamengo há 10 anos no Brasileiro é motivação extra para os botafoguenses.

 

Por Maria às 18h20

12/07/2010

Rápido balanço do Brasileiro que recomeça

Como o Campeonato Brasileiro recomeça quarta-feira, nada melhor do que fazermos pequeno balanço de clubes do eixo Rio/São Paulo/Minas Gerais/Rio Grande do Sul.

 

CARIOCAS

O Botafogo foi o clube carioca que me pareceu mais equilibrado no momento de negociar: trouxe de volta Jobson (Brasiliense) e Maicosuel (Hoffenheim) e não se desfez de nenhum jogador importante.

Maicosuel. Trouxe de volta Jobson e Maicosuel.

O Flamengo perdeu jogadores importantes, mas pivôs de histórias que colocaram o tradicional clube em páginas policiais, como Bruno, Adriano e Vagner Love, além de Fierro, Álvaro, Gil e Bruno Mezenga. Em termos de reforços, diria que o grupo é um ponto de interrogação: Correa (Atlético-MG), Jean (Moscou), Val Baiano (Monterrey), Renato Abreu (Al Shabab), Borja (Caxias RS), Marquinhos (Palmeiras) e Vinicius (Boavista).

Ronaldinho Gaúcho é pretendido pelo clube, existe um plano para trazê-lo, mas não tem nada garantido ainda.

O Fluminense não contratou ou se desfez de nenhum “monstro sagrado” – se é que eles ainda existem no nosso futebol. Trouxe de volta Tartá e terá Emerson (Al-Ain) e Valencia (Atlético-PR). Seus dirigentes prometem Deco (Chelsea e seleção portuguesa). É aguardar para ver o que acontece. Em termos de perda, a registrar André Lima (Grêmio).

O Vasco, mergulhado na zona do rebaixamento, não terá Phillipe Coutinho, que nem pertence mais ao clube. Dodô se transferiu para a Portuguesa e o apoiador Souza foi para o Porto. Mas se reforçou e tem tudo para se aproximar do pelotão de cima. Para mim, o grande reforço é o técnico PC Gusmão, que conhece o Vasco como poucos. Mas não fica por aí: Felipe (Al Saad), Éder Liuís (Benfica), Felipe Bastos (Benfica), Irrazábal (Cerro Portenho) e Zé Roberto (Schalke 04) também contratados.

PAULISTAS

As perdas do Santos podem ser siignificativas:André (Dínamo-Kiev) já acertou e as permanências de Neymar, Robinho e Wesley estão complicadas. Os reforços são Keirrison e Thiago Luís (União de Leiria). A diretoria luta para manter as estrelas  vamos ver o que acontece.

O grupo do Corinthians pouco foi mexido: o goleiro Bobadilla (Independiente-COL) foi contratado e o lateral Escudero foi para o Argentino Juniors.

O Palmeiras será dirigido pelo campeoníssimo Luís Felipe Scolari, que estava no Bunyodkor, Kleber, Tadeu (Grêmio Prudente), mas ficará sem Diego Souza. Armero renovou e deve continuar no Verdão.

O São Paulo trouxe Ilsinho (Shakhtar Donetsk-UCR) e Samuel (Joinville). Mas perdeu Cicinho (Roma), Léo Lima (Al Nassser), André Luís (Flu) e Oscar (Internacional). Devem sair: Hernanes (Lazio ou Lyon), Dagoberto (Atlético Madri) e Miranda (Villareal).

 

MINEIROS

O Atlético acertou ao contratar Diego Souza, que estava incompatibilizado com o Palmeiras, e mais: Daniel Carvalho (CSKA), Reinaldo (Manisaspor-TUR), Fábio Costa (Santos). A principal perda foi o apoiador Correa, que se transferiu para o Flamengo.

O Cruzeiro sob o comando de Cuca contratou Montillo (Universidade do Chile), Wellington (Botafogo), Rômulo (Santo André), Everton (Fluminense) e Wallyson (Atlético-PR). Desfez-se de alguns jogadores que não representam grandes perdas.

 

GAÚCHOS

O Internacional tem tudo para embalar no Campeonato Brasileiro. Dirigido agora por Celso Roth, que substituiu o complicado Jorge Fossati, reforçou-se com Rafael Sóbis (Al Jazira), Tinga (Borussia), Renan (Valencia) e Leonardo (Olympiacos). Saíram: o lateral Eltinho e o atacante Walter, que não pesam na balança, Taison está sendo pretendido pelo Palmeiras, no mais nada significativo.

O Grêmio se reforçou com André Lima (Fluminense), o zagueiro Borges (Pelotas) e o lateral Uendel (Avaí). Ficou sem Bruno Collaço e William, mas Joílson e Rafael Marques não sabem se continuarão no clube e esses dois realmente pesam.

 

Por Maria às 12h19

11/07/2010

Iniesta virou ídolo até dos bascos. Será?

A Espanha fez a diferença no mundial da África do Sul e mereceu o título.

Sua seleção foi disparada, disparada mesmo, a melhor de todas. O troféu está em boas mãos.

Nenhuma outra equipe apresentou futebol tão bonito e objetivo quanto o mostrado pelos espanhóis.

Se todos os jogadores da seleção espanhola entram para história como responsáveis pelo primeiro título mundial, Andrés Iniesta Luján, 26 anos, cria e um dos grandes ídolos do Barcelona, merecerá certamente um capítulo especial: ele foi o autor do gol do título.

Iniesta fez com que o antagonismo histórico entre entre catalães, andaluzes, asturianos, galegos e demais povos ibéricos, caísse por terra. E há quem garanta que até os radicais bascos comemoram.

A partida em si foi muito nervosa e a Holanda começou violenta e desleal, em lances ignorados de início pelo árbitro inglês Howard Webb.

Não parecia a Holanda com o brilho das partidas anteriores: Van Persie entrou de sola em Busquets, Van Bronckhost em Sérgio Ramos e Van Bommel em Puyol e nenhum deles foi advertido.

Mas a partir daí, sentindo que começava a perder o comando, Webb resolveu mostrar cartão amarelo: Van Persie, Van Bommel, De Jong, Van Bronckhost, Heitinga, Robben, Van der Wiel e Mathijsen foram os premiados, sendo que Heitinga também ganhou o vermelho.  Os espanhóis Puyol, Sergio Ramos, Capdevila, Iniesta e Xavi, receberam cartão amarelo, mas em lances não tão violentos quanto os praticados pelo holandeses.

O gol de Iniesta aconteceu no segundo tempo da prorrogação. As imagens da comemoração em Madri impressionaram.

Meus parabéns para os espanhóis 

                                                 

                             -x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-  

 

Das seleções sul-americanas que começaram bem a Copa e davam a impressão que fechariam os caminhos dos europeus,  apenas o Uruguai conseguiu se destacar. Além de chegar ás semifinais , o atacante Diego Forlán foi escolhido como o melhor jogador do Mundial.

 

Vamos ver se o Brasil, jogando em casa, conseguirá dar a volta por cima em 2014.  

 

Por Maria às 20h01

Sobre o autor

Antonio Maria Filho é jornalista esportivo desde 1970 e cobriu as últimas 9 Copas do Mundo. Esteve a serviço em duas Olimpíadas e dois Mundiais sub-20. Também marcante em sua carreira foi seguir todos os passos do Flamengo na conquista do Mundial Interclubes, em 1981, no Japão, na final contra o Liverpool.

Sobre o blog

Baseado no Rio de Janeiro, o Blog do Maria dirige o olhar treinado do experiente jornalista para o futebol atual e traz bastidores do mundo esportivo acumulados ao longo de quatro décadas de carreira.